Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Cursos e Eventos, Destaques

PremieRpet traz especialista internacional ao Animal Health 2023

Além de Cecília Villaverde, Fabio Teixeira e Thiago Vendramini também palestraram
Por Equipe Cães&Gatos
IMAGEM DESTAQUE
Por Equipe Cães&Gatos

Natalia Ponse, da redação – natalia@ciasullieditores.com.br

- PUBLICIDADE -

Cláudia Guimarães  e Sthefany Lara, de São Paulo (SP) – claudia@ciasullieditores.com.br | sthefany@ciasullieditores.com.br 

Como patrocinador master científico do Animal Health Expo+Forum 2023, realizado entre os dias 4 e 6 de outubro, em São Paulo (SP), a PremieRpet ofereceu, dentre os temas escolhidos para a programação, palestras dos médicos-veterinários especializados em nutrologia de cães e gatos: Dra. Cecília Villaverde, Dr. Fabio Teixeira e Dr. Thiago Vendramini – apresentando temas como a deficiência e excesso de vitamina D, manejo nutricional da doença renal crônica, paciente idoso e sarcopenia, entre outros.

Os três profissionais são referências nas suas especialidades e parceiros de longa data da companhia. De acordo com a PremieRpet, esse patrocínio é mais uma forma de apoiar a disseminação dos mais avançados conhecimentos em nutrição e nutrologia de cães e gatos para que o médico-veterinário esteja sempre atualizado e aplique esses aprendizados na sua rotina.

A Dra. Cecília Villaverde, especialista espanhola e residente na Irlanda, abordou, em dois dias de programação, temas como o manejo nutricional em doenças renais crônicas e em doenças intestinais nos cães e gatos, assuntos de extrema importância na clínica. 

Cecília reforçou benefícios de uma nutrição profissional para os pets (Foto: Cães e Gatos)

No segundo dia, a profissional explanou sobre a evolução da nutrição animal: “No início, o tipo de alimento para pets era básico, não tinha diferença para idade e outras questões; hoje, existem diferentes produtos que variam da fase de vida, raça, sensibilidade, cães de cidade etc”. 

Os ingredientes, ela conta, continuam incluindo carnes, mas também agregam tubérculos, legumes, cereais e foco na prevenção de doenças e longevidade. “Queremos que os animais vivam para sempre – é impossível, mas a nutrição ajuda a viver mais”, pontua. 

Falando mais sobre a dieta sem o uso de grãos, Dra. Cecília lembra que a pauta, muitas vezes, remete à discussão sobre futebol ou religião: “Há muita emoção envolvida. Queremos escolher o que é melhor para o pet e, mesmo com muita informação, algumas não são de boa qualidade”.

Em síntese, a especialista pontua: é possível elaborar uma dieta completa, com ou sem grãos – o que importa é nutrir o animal. “Não há uma única dieta que se encaixa em todos os casos. Existem muitas filosofias alimentares, mas é bom ter um profissional atualizado que oriente depois de entender estas diferentes filosofias de alimentação para oferecer aos pets um alimento seguro e que o nutre”, explica Cecília.

Ainda no segundo dia, o assunto ministrado por ela envolveu a doença renal crônica (DRC). “Temos uma boa evidência que usar dietas formuladas para esse tipo de enfermidade aumenta a sobrevivência e qualidade de vida dos pets”, acrescentou.

Mas, o que faz com que essa dieta seja tão especial? Cecília conta que elas não têm um índice protéico tão baixo. “Todas as dietas renais vão variar de acordo com a quantidade de fósforo, proteína, mas também com a questão de textura, palatabilidade, ou seja, o veterinário precisa escolher qual a melhor opção para o paciente”, resume.

Ainda de acordo com ela, os animais idosos são mais propensos à desnutrição. Cães e gatos com DRC podem ter outras condições, como perda da massa corporal magra e motivos para perder o apetite, como questões dentárias e dor nas juntas, dificultando o acesso ao recipiente com ração. “É preciso atenção redobrada”, alerta.

Especialista palestrou no segundo e terceiro dias de evento (Foto: Cães e Gatos)

Na palestra “Gerenciamento nutricional de doenças intestinais crônicas em cães e gatos”, ministrada no terceiro dia de evento, Cecília falou sobre as dietas utilizadas no tratamento das doenças gastrointestinais. Segundo ela, o que impacta a digestibilidade são os ingredientes de qualidade, mas não se deve esquecer da forma como o corpo recebe o alimento: “Se eu crua ou industrializada. Outro fator, diz respeito à idade, espécie etc”.

No que diz respeito à dieta de eliminação, a profissional explica sobre a dieta de eliminação e a hidrolisada. “No caso da dieta de eliminação, a principal estrutura é a proteína inédita. Mas é algo que eu só indico nos casos em que os tutores vão se dedicar a ela, pois é preciso que todos os nutrientes sejam balanceados. Além disso, para chegar ao ingrediente inédito, temos que confiar muita na memória do tutor, que muitas vezes não terá todo o histórico alimentar do animal”, define

No que diz respeito à dieta hidrolisada, ela fala que é sempre completa e balanceada, e pode ter mais adesão do tutor. “Mas ambas são uma importante ferramenta de diagnóstico. Não existem estudos confrontando uma a outra, mas há estudos que mostram elas de forma individual e se mostram eficiente”, afirma.

Além de apoiar e patrocinar o Animal Health, a PremieRpet realiza uma série de outros investimentos permanentes que impulsionam um ciclo virtuoso em prol do desenvolvimento científico da nutrição de cães e gatos no Brasil. Entre eles, estão o Prêmio de Pesquisa PremieRpet e o Simpósio de Clínica Médica e Nutrologia, que já fazem parte do calendário científico da Medicina Veterinária.

“Dessa forma, a PremieRpet promove não apenas o incremento da produção científica e a geração de conhecimento, mas o estreitamento do vínculo entre as áreas acadêmica, clínica e a indústria, gerando resultados efetivos que envolvem os cuidados com a nutrição, o manejo alimentar e a inovação em produtos”, divulga a companhia.

A equipe da Cães e Gatos acompanhou o Animal Health e trouxe os principais destaques apresentados por lá. Faça uma visita em nossas redes sociais, como o Instagram, para acompanhar vídeos e notícias na cobertura desta edição. 

Os principais assuntos debatidos estarão na próxima edição da Revista Cães e Gatos VET FOOD – o acesso é gratuito!

LEIA TAMBÉM:

Dia dos Animais: quais os principais cuidados que devemos ter com os pets em casa?

Tutores têm dificuldade de reconhecer sinais de estresse em cães

Estudos mostram ligação entre saúde mental e convívio com pets

Compartilhe este artigo agora no

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!