Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Inovação e Mercado

Segundo Instituto Pet Brasil (IPB), crescimento do setor em 2020 ocorreu no mundo todo

Por Equipe Cães&Gatos
Por Equipe Cães&Gatos

Em contínua expansão, setor pet apresentou crescimento em 2020 no mundo todo, como aponta o levantamento realizado pelo Instituto Pet Brasil (IPB).  Faturamento das vendas do varejo foi de US$ 145,8 bilhões, crescimento de 11% em relação aos US$ 131,1 bilhões de 2019.

Segundo o IPB, os dez principais mercados do setor no mundo representaram 77% do total, com destaque para os Estados Unidos, que se manteve na primeira posição em vendas no varejo. Em 2020, país respondeu por mais de 40% do total. O segundo lugar é a China, com 7,3% do mercado mundial em faturamento e, por hora, o Brasil figura como sétimo principal mercado, com participação de 3,9%.

“Internamente, no Brasil, o setor pet já havia comprovado sua resiliência em 2020, quando crescemos 15,5% em faturamento durante o primeiro ano da pandemia. Mas podemos dizer com segurança que esse movimento aconteceu nos maiores mercados do mundo todo. É uma tendência global: os pets são considerados membros da família, e por isso, as pessoas não cessam os cuidados básicos. Mesmo com um volume de bens do comércio internacional retraindo 5,3% no ano passado, comenta o presidente-executivo do Instituto Pet Brasil, Nelo Marraccini.

Mudança no ranking

Perante a posição ocupada, atualmente, pelo Brasil, vale ressaltar que, até 2019, o País oscilava entre terceira e quarta colocação no ranking de faturamento de vendas, alternando de lugar com o Reino Unido. A queda, como explica o Instituto, para a sétima posição aconteceu em 2020, motivada pela alta do dólar, de cerca de 30%.

“Os países que superaram o Brasil no faturamento em 2020 foram: Alemanha, França e Japão. Ao contrário do Brasil, tais países viram suas moedas se valorizarem frente ao dólar. O euro (Alemanha e França) apresentou valorização de aproximadamente 1,9%, enquanto o iene (Japão) registrou valorização de 2,1%”, destaca o Instituto.

Expectativas futuras

Para os resultados nacionais de 2021, estima-se que o setor de produtos e serviços para animais de estimação chegue a um faturamento de R$ 46,5 bilhões. O levantamento do Instituto Pet Brasil projeta o valor total do ano com base no 1º trimestre, e representa uma alta de 13,8% em relação à movimentação do ano passado. O mercado pet brasileiro concluiu o ano de 2020 com um faturamento de R$ 40,8 bilhões.

“Pet food, isoladamente, deve representar R$ 24,8 bilhões, ou 53% do faturamento. Em seguida vem a venda de animais de estimação diretamente dos criadores, movimentando R$ 5,6 bilhões (12% do faturamento, alta de 16% em relação a 2020); produtos veterinários (R$ 5,3 bilhões, 11% do faturamento do mercado, alta de 12%); serviços gerais (R$ 4,6 bilhões, 10% do mercado e 10% de crescimento); serviços veterinários (R$ 4,6 bilhões, 5,9% do mercado e 18% de crescimento) e produtos de higiene e bem-estar animal, o pet care (R$ 2,7 bilhões, 5,9% do mercado e 18% de crescimento)”, pauta o IPB.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Médica-veterinária afirma: “LVC não é um atestado de óbito ao animal”

Cadela que auxiliou o Corpo de Bombeiros em Brumadinho (MG) se aposenta

Dia do Gato: esse pet prefere viver sozinho ou gosta de companhias?

Compartilhe este artigo agora no