Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Verminoses: Conheça cinco sinais de que seu cão pode estar sofrendo com elas

Doenças silenciosas que afetam os pets são muito comuns, entre elas, as verminoses e, infelizmente, nenhum pet está livre de riscos
Por Equipe Cães&Gatos
cão deitado
Por Equipe Cães&Gatos

As verminoses são bastante comuns em cães, especialmente aqueles que passam muito tempo ao ar livre ou em ambientes onde estão expostos a parasitas. Existem vários tipos de vermes que podem afetar os pets, incluindo nemátodeos (vermes redondos), cestódeos (vermes chatos) e protozoários (como a Giardia lamblia).

- PUBLICIDADE -

A maior parte das contaminações dos pets acontecem por via oral-fecal, quando o animal entra em contato com fezes ou objetos que estejam contaminados com ovos ou larvas de verme, e até mesmo via transplacentária (da fêmea prenhe para o filhote).

A prevenção é a melhor estratégia para manter os animais protegidos (Foto: Reprodução)

Os sintomas de verminoses podem variar, por isso, para auxiliar os tutores na identificação do problema, a médica-veterinária e Gerente de Produto da Unidade de Animais de Companhia da Ceva Saúde Animal, Marina Tiba listou os cinco sinais mais comuns apresentados pelos pets:  

Diarreia: O pet está com as fezes pastosas ou líquidas? A diarreia pode estar acontecendo pela presença de vermes no intestino, liberando substâncias que irritam a mucosa intestinal. Normalmente é o primeiro sinal perceptível de uma verminose.

Apatia: A pouca energia do cãozinho pode ter uma causa simples: vermes! Quando os parasitas se instalam na parede do intestino eles sugam nutrientes e sais minerais do organismo do pet, o que deixa ele desanimado e sem energia.  Além disso, os vermes no intestino podem causar cólicas abdominais, e elas também colaboram para que o animal fique apático.

Perda de peso e aumento do abdômen: A perda de peso é uma consequência da pouca absorção dos nutrientes e sais minerais, já que a parede intestinal apresenta algumas lesões causadas pelos vermes e eles competem pelos nutrientes com o pet. Nos filhotes, essa competição por nutrientes acaba diminuindo a quantidade de proteína no sangue e ocasionando a famosa “barriguinha de vermes”.

Anemia: A anemia pode ser percebida de diversas formas: mucosas ao redor dos olhos e gengivas de coloração pálida, pelagem opaca e ressecada, queda excessiva de pelos.

Existem vários tipos de vermes que podem afetar a saúde dos pets (Foto: Reprodução)

Vômitos: Os vômitos só ocorrem quando o animal tem uma grande quantidade de vermes em seu organismo, com uma quantidade alta de toxinas sendo liberadas.

A prevenção é a melhor estratégia para manter os animais protegidos. Para isso, é preciso investir na vermifugação periódica. No caso dos cães filhotes, o procedimento deve ser realizado logo nas primeiras semanas de vida. Já nos animais adultos, o protocolo irá depender do estilo de vida do animal e da avaliação do médico-veterinário. O mais indicado é que o procedimento seja realizado a cada três ou seis meses.

Fonte: Ceva Saúde Animal, adaptado pela Equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Cuidados com a saúde bucal dos pets são essenciais no dia a dia
Clima frio e seco aumenta incidência de alterações na saúde de cães e gatos
Conheça cinco dicas para cuidar da saúde preventiva dos animais de estimação

Compartilhe este artigo agora no