Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Veterinária afirma que felinos domésticos também precisam de cuidados com a saúde oral

Por Equipe Cães&Gatos
dentes
Por Equipe Cães&Gatos

Quando falamos sobre saúde animal, pouca gente lembra que gatos também precisam ir ao dentista. Segundo a médica-veterinária especializada em odontologia do hospital veterinário Pet Care, Carla Girardi, já na primeira consulta é preciso verificar se está tudo bem com a boca dos gatos. “É importante olhar se não existem fraturas, lesões ou gengivites. No caso dos filhotes, observa-se também se já nasceram todos os dentes”, sinaliza. 

- PUBLICIDADE -

Os pais de gato também podem criar o hábito de examinar a boca dos seus filhos. Segundo Carla, mau hálito, ponta do canino quebrada, sangramentos e gengiva inflamada são alguns sinais de que o gato precisa de tratamento periodontal. Vale reforçar aqui que, apesar de muita gente achar normal, o gato não deve ter mau hálito. O famoso “bafinho de peixe” é sinal de que tem algo errado e precisa ser verificado, de acordo com a profissional. 

É importante, também, conforme comentado por Carla, observar se o gato demonstra algum tipo de desconforto. “Por exemplo, se ele tem dificuldade para comer, se mastiga só de um lado, se deixa a ração cair enquanto come, se passa a pata na boca ou se vira a cabeça para pegar o alimento de um jeito incomum”, menciona. Mas, apesar de alguns gatos demonstrarem sinais, tem pet que esconde os sintomas até que o problema esteja avançado. “Por isso, o check-up anual deve ser obrigatório. O dentista para gatos vai examinar minuciosamente a boca do seu pet”, salienta. 

Mau hálito, ponta do canino quebrada, sangramentos e gengiva inflamada são alguns sinais de que o gato precisa de tratamento periodontal (Foto: reprodução)

As doenças mais comuns 

Entre os problemas bucais mais comuns, Carla cita as fraturas, as lesões reabsortivas e o complexo gengivite-estomatite entre os gatos jovens, enquanto os gatos mais velhos, com certeza terão doença periodontal em algum momento. “A doença periodontal é uma condição inflamatória causada pelo acúmulo de placa bacteriana e tártaro ao longo da linha da gengiva, podendo causar dor, perda óssea e, eventualmente, perda dentária”, explica e ainda cita que, segundo a American Veterinary Dental Society, mais de 70% dos gatos têm sinais de doença periodontal a partir dos três anos de idade.  

Para evitar a placa bacteriana e o acúmulo de tártaro, além de fornecer uma boa alimentação, é preciso escovar os dentes dos gatos diariamente. “A escovação deve ser feita desde filhote. Aos poucos, os pais de gatos devem ir trabalhando a dessensibilização, ou seja, fazer com que eles se acostumem à escovação”, recomenda. 

Atualmente, o mercado conta com uma série de produtos específicos para pets. A escova e o creme dental devem ser próprios para a profilaxia oral dos felinos. Geralmente, a escova é bem macia e tem um cabo longo para facilitar na hora da higienização. “Paciência e perseverança são as chaves para o sucesso. Muitos gatos vão estranhar a escovação no começo. Vá com calma, progredindo um pouquinho por dia. Para que seu gatinho se acostume, você pode usar um pouco de sachê na escova e depois substituí-lo por creme dental próprio para a espécie”, sugere.

Se o tutor notar que o felino sente desconforto durante a escovação, é provável que ele tenha algum problema na boca. “Nesse caso, o ideal é levá-lo ao dentista para gatos para que ele seja examinado, e, só então, iniciar a escovação”, declara.

Petiscos ajudam a remover o tártaro? 

Alguns petiscos podem ajudar a manter os dentes limpos, mas não removem o tártaro. Além disso, a veterinária explica que os gatos têm hábitos de mastigação, ou seja, costumam comer os petiscos sempre com os mesmos dentes e sempre do mesmo lado da boca, o que torna a limpeza incompleta. “Existem, também, alguns tipos de gel e algas que prometem eliminar o tártaro, só que, na realidade, eles somente ajudam na manutenção de uma boca limpa e tratada. Ou seja, para remover o tártaro só indo a um dentista para gatos mesmo”, reforça. 

A veterinária ainda comenta que uma alimentação de qualidade é muito importante para a manutenção da saúde oral do felino. “Uma boa ração ajuda a manter a integridade dos tecidos, estimula a produção de saliva, altera o metabolismo das bactérias que habitam a boca e proporciona uma limpeza mecânica da superfície dos dentes, prevenindo assim a gengivite e a doença periodontal”, diz.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Veterinária comenta a importância da “gatificação” dos ambientes para a espécie felina

Entender os hábitos do vetor da leishmaniose visceral ajuda a se proteger contra a doença

Proteção Animal Mundial atua na soltura de dois tamanduás-bandeiras

Compartilhe este artigo agora no