in

Veterinários e demais agentes do setor se unem contra reprodução de raças braquicefálicas

Ação “Vets against brachycephalism” conta com o apoio de organizações como WSAVA, FVE e FECAVA

A fim de cessar a reprodução de raças braquicefálicas, profissionais da Medicina Veterinária, espalhados pelo mundo, se unem à iniciativa “Vets against brachycephalism” (Veterinários contra braquicefalismo, em tradução livre). Ação é contra a reprodução de raças braquicefálicas de cães, gatos, coelhos e equinos.

Segundo a “Vets against brachycephalism”, a criação de animais extremamente braquicefálicos é contrária ao bem-estar e à saúde e deve ser interrompida. “Estimulamos os decisores e organizações veterinárias de todo o mundo a utilizarem os meios fornecidos neste site para tentar influenciar e gerar mudanças positivas para o futuro bem-estar dos nossos animais de companhia”, convida.

A iniciativa é apoiada por mais de 1.300 médicos-veterinários, 100 estudantes de medicina veterinária e 340 auxiliares, técnicos-veterinários e outros profissionais do setor espalhados por 66 países, em conjunto com mais 70 centros clínicos e organizações como WSAVA, FVE e FECAVA.

Iniciativa foi criada pela grande variedade de problemas, deformidades e doenças (Foto: reprodução)

Dentre os problemas que podem ser apresentados pelos animais, estão a síndrome de obstrução crónica das vias respiratórios em cães, à falta de ar em gatos, que se tornam mais sedentários, e a problemas na formação dos dentes dos coelhos.

Fonte: Veterinária Atual, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

CFMV anuncia Medicina Veterinária do Coletivo como nova especialidade

Auxílio profissional é de suma importância na hora de adotar um filhote

“Não me deixe esquecer”: veterinários explicam Síndrome da Disfunção Cognitiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Oftalmologista precisa de conhecimento e empatia em casos de perda de visão dos pets

Conselho Federal anuncia nova composição da Comissão Nacional de Educação em Zootecnia