Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Zootecnista explica quais os benefícios do mix feeding para os animais de companhia

Por Equipe Cães&Gatos
mix feeding
Por Equipe Cães&Gatos

O mercado petfood é dinâmico e inovador e tem apresentado grande crescimento nos últimos anos. As inovações neste segmento ocorrem por meio dos ingredientes utilizados em sua composição, na forma que esses alimentos são preparados e, ainda, como estes são fornecidos aos cães e gatos.

Hoje em dia, muito se fala acerca da mistura de alimentos – conhecida também como mix feeding. Tal terminologia, utilizada pelos atuais estudiosos especialistas em nutrição de cães e gatos, diz respeito à combinação do alimento seco (que possui em torno de 10% de umidade) com o úmido (que possui em torno de 80% de umidade) em uma mesma refeição, que pode ser oferecido no mesmo comedouro (no caso de cães) ou em comedouros separados (mais bem aceito no caso de gatos).

O uso do mix feeding também vem ganhando cada vez mais adeptos, tanto pelo fato de deixar o alimento mais atrativo, como também pelos benefícios que essa mistura agrega para a nutrição dos animais. A zootecnista especialista em nutrição de cães e gatos e coordenadora do Centro de Pesquisas da Special Dog Company, Katiani Silva Venturini, lista alguns dos benefícios que o mix feeding pode agregar quando empregado à rotina alimentar dos pets:

Diversidade de texturas e aromas: Os sachês (pedaços ao molho) e patês aumentam a atratividade e palatabilidade (sabor) do alimento, levando a um enriquecimento de sensações. Quando realizado o mix feeding, ocorre a mistura de texturas e aromas, tornando o alimento mais atrativo aos animais com apetites caprichosos, seja por serem animais mais seletivos, convalescentes (em recuperação de alguma enfermidade) ou ainda animais seniores, facilitando a mastigação e a deglutição do alimento por esses animais.

Em caso de gatos, o uso do mix feeding promove experiência para filhotes em fase de socialização, evitando a neofobia, que é a fobia ou aversão a coisas novas (Foto: reprodução)

Benefício para a saúde urinária: A inclusão de alimentos úmidos (sachês e patês) na rotina alimentar aumenta a ingestão hídrica dos pets, o que é muito benéfico para cães de raças pequenas e gatos, colaborando para a saúde dos pets que têm predisposição ao desenvolvimento de cálculos renais.

Evita a neofobia em gatos: Em caso de gatos, o uso do mix feeding promove experiência para filhotes em fase de socialização, evitando a neofobia (fobia ou aversão a coisas novas). Muitos gatos não aceitam o alimento úmido pois, em sua fase de filhote, não foram apresentados a diferentes alimentos e texturas. Tal fato pode desencadear nos gatos a neofobia, que é a aversão ao novo, neste caso a um novo alimento.

Perda de peso: Alimentos úmidos apresentam menor densidade calórica e maior volume de alimento devido ao seu alto teor de umidade. A associação destes alimentos com os secos, proporcionam maior volume de alimento ingerido por refeição, promovendo maior saciedade nos animais quando comparado ao fornecimento do alimento seco de forma isolada.

Redução de custos: A mistura de alimentos úmidos e secos auxilia na redução de custos, pois uma alimentação 100% úmida tende a ser mais cara quando comparada ao fornecimento apenas do alimento seco. Tal fato ocorre pois, devido ao alto teor de umidade dos alimentos úmidos, os nutrientes presentes neste tipo de alimento encontram-se de forma diluída, sendo necessária uma grande quantidade de alimento para atender às necessidades nutricionais do pet.

Vale a pena ressaltar que, caso o tutor opte pelo fornecimento de alimento na modalidade mix feeding, é necessária uma consulta com um especialista em nutrição de cães e gatos para indicar a melhor combinação de alimento seco e úmido, e os alimentos corretos para seu pet.

Além disso, o especialista irá realizar o cálculo correto da quantidade de ambos os alimentos de acordo com a necessidade energética do seu animal, evitando dessa forma o desequilíbrio nutricional.

Outro ponto importante é observar o comportamento alimentar do pet. Se o cão ou gato apresenta o hábito de não comer todo o alimento fornecido no momento que a refeição é servida, é necessário realizar o descarte dessa sobra de alimento. Devido ao seu processamento, as rações úmidas tendem a deteriorar mais rapidamente que a ração seca, além de atrair insetos, como moscas, no alimento.

Como podemos perceber, o mix feeding, quando fornecido corretamente, torna a alimentação ainda mais saborosa, agrega diversos benefícios aos cães e gatos e ainda atende às necessidades nutricionais diárias dos nossos melhores amigos.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Garantir saúde e bem-estar é a chave para fazer os animais mais felizes

Quantidade de alimento fornecida aos animais deve ser estabelecida por veterinários

Veterinárias comentam escolha por carreira focada em pesquisa

Compartilhe este artigo agora no