Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Destaques, Pets e Curiosidades

Antes de ter um coelho como pet, visite um veterinário

Tutores, muitas vezes, não estão cientes dos cuidados específicos desse tipo de animal
Por Equipe Cães&Gatos
cuidados coelho
Por Equipe Cães&Gatos

Adoráveis e populares como animais de estimação, os coelhos muitas vezes são associados à cenoura, por exemplo, nos desenhos. Mas, você sabia que este não deve ser o alimento que ele mais come? 

Muitas vezes os tutores dos coelhos não estão cientes dos cuidados especiais que eles requerem, especialmente quando se trata da saúde dental. A veterinária especializada em pets não convencionais do Hospital Veterinário Taquaral (HVT) de Campinas, Raissa Natali, ressalta a importância de manter a saúde bucal dos coelhos para garantir seu bem-estar geral.

Antes de escolher um coelho como pet, aprenda tudo o que puder sobre seus cuidados (Foto: reprodução)

Isso porque um problema dentário em um coelho pode desencadear outros desajustes no organismo, impactando negativamente sua qualidade de vida. Além disso, existem outros fatores que podem levar um coelho a parar de comer, como obstrução gastrointestinal, questões reprodutivas, urinárias, oculares, entre outras.

Diferentemente dos humanos, os dentes dos coelhos crescem ao longo de toda a vida. Em média, os dentes dos coelhos crescem cerca de 1 cm por mês; portanto, é crucial que eles desgastem seus dentes ao comerem – alimentos fibrosos são os ideais, como capim, feno e folhas.

Os coelhos possuem um total de 28 dentes, e ao contrário do que vemos nas histórias e desenhos, são seis dentes na frente e não apenas quatro. 

O crescimento desalinhado dos dentes posteriores pode dificultar a alimentação do coelho. Em alguns casos, pode ser necessário realizar cirurgias para desgastar os dentes posteriores quando eles não se desgastam naturalmente.

Um coelho saudável é aquele que come regularmente, se movimenta livremente e tem uma função intestinal adequada. É altamente recomendável que os tutores procurem um veterinário especializado para obter informações prévias à adoção ou compra do animal, a fim de aprender sobre o manejo correto e o ambiente ideal para o animal viver.

“Cerca de 80% dos atendimentos de coelhos que fazemos no hospital são motivados por erro de manejo e falta de informação. Os tutores evitariam essas preocupações se tivessem tido essa primeira consulta antes de ter o animal ou com o coelho ainda bebê”, destaca a profissional.

Mas, e a cenoura? Raissa enfatiza que a ração não deve ser a base da alimentação do coelho, mas sim um suplemento. Ele é um animal herbívoro e a maior parte de sua dieta deve consistir em feno, capim, folhas escuras, ração, legumes e frutas, nesta ordem de prioridade. 

Outra possibilidade alimentar é a alfafa, porém é preciso ter cautela, pois seu consumo excessivo pode levar a alterações renais, uma vez que os coelhos já têm predisposição à formação de cálculos nos rins.

Restos de comida presos nos dentes podem levar ao acúmulo de bactérias e causar abscessos, o que provoca dor e pode fazer com que o coelho pare de comer, portanto, é importante a rotina de consultas periódicas para o veterinário verificar a condição bucal do paciente.

Existe ainda uma relação curiosa entre olhos e dentes na saúde dos coelhos. Raissa aponta uma curiosidade que não costuma estar associada ao hipercrescimento dentário dos coelhos: o aparecimento de secreção nos olhos. 

“O desenvolvimento rápido dos dentes pré-molares faz com que o conduto nasolacrimal seja comprimido, gerando escoamento de fluído na vista. É aí que muito tutor recorre à automedicação, pinga colírios e não trata a causa da inflamação”, alerta. 

A expectativa de vida média de um coelho é de cerca de dez anos. Durante os primeiros cinco anos de vida, recomenda-se que as consultas veterinárias ocorram anualmente. Após esse período, as idas ao veterinário devem ser realizadas a cada seis meses para garantir a monitorização contínua da saúde bucal e geral do pet.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

SP Invisível leva pessoa em situação de rua e seu pet para um dia de compras

Julho Dourado alerta sobre a importância da imunização de cães e gatos

Dia do Amigo: Brasil é o segundo País com tutores de pets mais felizes do mundo

Compartilhe este artigo agora no