in

Canal “Descomplica Leish” debate assuntos relacionados à Leishmaniose Visceral Canina

Participantes da live abordaram diversos pontos importantes sobre essa zoonose

O canal Descomplica Leish, do YouTube, promoveu debate sobre eutanásia de cães positivos para Leishamniose Visceral Canina (LVC). Entre os participantes da discussão, que é antiga e divide opiniões, esteve o presidente da Comissão Nacional de Saúde Pública Veterinária, do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Nélio Morais, que é coordenador de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Fortaleza (CE).

Atualmente, a possibilidade de tratamento de cães positivos, mesmo que por toda a vida do animal, além do uso de coleiras repelentes e da vacina para prevenção, agregam à saúde pública outras possibilidades de desfechos. Os componentes da mesa responderam questões gerais referentes à problemática, apresentaram diferentes visões de cada setor e suas respectivas experiências.

Dentre os temas mais relevantes, os participantes debateram: dificuldade e desconhecimento a respeito da biologia do vetor e sua competência, para fins de controle; a falta de estudos de campo em massa da vacina disponível no mercado, além do fator custo x efetividade; a escolha das coleiras inseticidas como um novo instrumento no combate à doença e sua distribuição por parte do Ministério da Saúde (MS) e a responsabilização, tanto da eutanásia quanto do tratamento, entre veterinários, tutores e órgãos da sociedade.

A plataforma organizadora do debate é composta por uma equipe multidisciplinar e interinstitucional que visa desmitificar a complexidade da LVC. Além do representante do CFMV, participaram da live o consultor técnico da Organização Pan-Americana de Saúde pelo Grupo Técnico das Leishmanioses no ministério, Lucas Edel Donato; o chefe do Laboratório de Biologia Celular – ICC/Fiocruz, Fabiano Borges Figueiredo, que é coordenador da área de reservatórios domésticos do Centro de Referência Nacional em Leishmaniose; a advogada Ana Paula Vasconcelos, especialista em Direito Animal; o médico-veterinário, professor da PUC/MG e clínico com larga experiência em tratamentos para LVC, Vitor Márcio Ribeiro; e a médica-veterinária Vânia Plaza Nunes, defensora da causa animal com ampla atuação em saúde pública e meio ambiente.

Morais fez colocações sobre a complexidade da LVC, uma das prioridades do CFMV. Em 2020, o Conselho lançou o Guia de Bolso da Leishmaniose Visceral. Além disso, a leishmaniose consta no tópico Perguntas Frequentes do site da entidade e compôs seminários regionais e diversas lives sobre a doença. Para ele, a relevância do tema se conecta à defesa da Saúde Única e do resgate e fortalecimento das Unidades de Vigilâncias de Zoonoses (UVZ), antigos Centros de Controle de Zoonoses (CCZ).

O debate na íntegra não está disponível, porém os materiais citados pelos participantes podem ser acessados via Google Drive.

Fonte: CFMV, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Fim da reprodução de braquicefálicos: será, de fato, possível esse marco na Veterinária?

Felinos: Associação americana atualiza diretrizes para cuidados com gatos geriátricos

Monitoramento nutricional como parte do manejo da saúde do gato

(Foto: reprodução)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

intoxicação aves

Uso abusivo de medicamentos e vitamina causa intoxicação nas aves domiciliadas

campanha Tempo de Cuidar

Campanha do CRMV-SP visa incentivar a solidariedade entre os veterinários e zootecnistas