in

Companhia de aviação permite embarque de animais junto aos tutores em voos internacionais

“Pet na Cabine” é uma iniciativa da Azul, em funcionamento desde o início de agosto

Se depender da companhia de aviação Azul, viagens internacionais para os tutores de pets não serão as mesmas.  Empresa, desde o início de agosto, disponibiliza o “Pet na Cabine”, que permite o embarque de animais ao lado dos tutores.

De acordo com a Azul, o serviço é oferecido para viagens rumo à Lisboa, em Portugal, os Estados Unidos e da Europa para o Brasil. Contudo, por restrições em viagens para território norte-americano, opção ainda não se encontra disponível para Orlando.

“A Azul tem como sua missão principal proporcionar a melhor experiência de voo a seus clientes. Fiéis parceiros do ser humano e cada vez mais presentes na vida das pessoas, as viagens também passaram a ser planejadas hoje na companhia dos bichinhos”, explica o gerente de Produtos e Serviços da Azul, Henrique Barone.

Para o executivo, toda a trajetória da Azul, apontada em 2020 como a melhor do mundo pelo TripAdvisor Travelers’ Choice, foi marcada por inovações em serviços e produtos que tiveram como objetivo permanente proporcionar as Clientes o máximo de conforto, segurança e aquela sensação de “estar em casa” dentro das aeronaves da companhia. “Acredito que este novo serviço ‘pet friendly’ da Azul poderá ser, sim, um fator determinante na hora de os consumidores escolherem a companhia na qual irão viajar”, afirma.

Entenda a ação:

Vale ressaltar que, embarque é restrito somente aos voos da companhia, não sendo permitido transferir o animal entre outras aéreas, assim como o viajante poderá solicitar o serviço apenas pelo call center da Azul.

Outro ponto de suma importância é que, cada cliente, tem o direito de levar apenas um animal durante o voo. A bordo são permitidos até cinco animais domésticos, desde que tenham mais de 4 meses de idade e sejam transportados com segurança. “Para este novo serviço será cobrada uma taxa de US﹩/EUR 150,00 (cem dólares/euros) por trecho”, destaca a companhia.

Para o embarque, o peso total, do animal mais container, deve ser de, no máximo, 7 kg e o pet deverá estar limpo, saudável e sem apresentar odor desagradável. Também é de suma importância o comprovante da vacinação antirrábica, com o nome do laboratório produtor, o tipo da vacina e o número da partida/ampola utilizada. Vacina precisa ter sido aplicada há mais de 30 dias e há menos de um ano do embarque.

Fonte: AEROIN, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Médica-veterinária conta como surge e se estabelece a relação tutor-pet

Hospital Veterinário de universidade abre inscrições para campanha de castração

Segundo estudo realizado na Califórnia, gatos preferem receber refeições sem esforço

(Foto: reprodução)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CRMV-SP: 5ª Semana do médico-veterinário já está com inscrições abertas

Nubank e Zee.Dog desenvolvem brinquedo para evitar danos aos cartões de tutores