Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Conheça as 10 mentiras mais contadas sobre cachorros

Desmistificar mitos promove um relacionamento mais saudável com o seu pet
Por Equipe Cães&Gatos
Por Equipe Cães&Gatos

Ao longo dos anos, de geração em geração, alguns mitos sobre cachorros são perpetuados, criando uma percepção errada sobre estes animais. Por vezes, isso ocorre por falta de acesso a informações precisas sobre o comportamento e as necessidades dos cães. 

- PUBLICIDADE -

Você pode pensar que isso não tem nada demais, mas, a disseminação de algumas mentiras pode ter consequências prejudiciais para os pets e para as pessoas que cuidam deles.  

Por isso, é crucial desmistificar essas noções para promover um relacionamento saudável e respeitoso entre humanos e cães, proporcionando-lhes o cuidado e o entendimento que merecem. Confira a seguir os 10 principais mitos sobre os cachorros:

Cães veem apenas em preto e branco 

Na verdade, são capazes de perceber cores, mas em um espectro limitado. Eles veem principalmente tons de azul e amarelo. 

Enquanto os humanos são capazes de enxergar 150 cores e terem sensibilidade para perceber as cores vermelha, azul e verde, os cachorros limitam-se apenas a 40 cores e são sensíveis apenas alguns tons das cores azul e amarela, vendo todo o resto em cinza, como na imagem abaixo.

(Foto: reprodução)

Eles comem grama quando estão doentes 

Embora seja verdade que alguns cães comem grama, isso não é necessariamente um sinal de doença. Conforme explica a veterinária Mayra Susenko, esse tipo de comportamento pode ser motivado por diferentes fatores, como: instinto do animal baseado no comportamento dos seus ancestrais; o pet achou a grama algo curioso e resolveu “investigar com os dentes”; ele gosta do cheiro, e por isso a come.

O animal também pode estar sentindo algum desconforto gastrointestinal e, por instinto, ingere a grama para aliviar o incômodo; e, ainda, ele pode comer para suprir a necessidade de fibras na alimentação e melhorar a digestão e motilidade intestinal. 

Cachorros têm 7 anos para cada ano humano 

Para saber a idade de um cão em anos “humanos”, basta multiplicar por 7. Certo? Errado! O envelhecimento de um cão varia de acordo com a raça e o tamanho. A fórmula 7 para 1 é imprecisa e não possui nenhuma base científica.  

Cães enxergam fantasmas ou espíritos 

Assim como o item anterior, não há evidências científicas para sugerir que os cachorros possam ver ou interagir com entidades paranormais. 

Cachorros são alergênicos 

Cães não são alergênicos, mas podem transportar alérgenos em sua pele e pelos. A alergia é geralmente desencadeada por proteínas na saliva, urina e caspa. 

Tamanho não é documento: muitas raças pequenas são robustas e resistentes (Foto: reprodução)

Cachorros de raças pequenas são sempre mais frágeis 

Embora sejam pequenos em tamanho, muitas raças são surpreendentemente robustas e resistentes. 

Cães são agressivos por natureza 

O comportamento agressivo geralmente é o resultado de fatores como socialização inadequada, medo ou estresse. 

Cachorros de raças misturadas são sempre mais saudáveis 

Misturar raças pode aumentar a diversidade genética, mas não é garantia de saúde. Cães de raças puras também podem ser saudáveis com criação responsável. 

Cachorros devem comer comida caseira 

Mito. Alimentação caseira pode ser uma opção, mas é importante garantir que a dieta atenda às necessidades nutricionais do cão. Além disso, alguns alimentos não são tolerados pelos pets, por questões metabólicas e fisiológicas.  

Sabem nadar instintivamente 

Nem todos os cães sabem nadar naturalmente. Alguns podem precisar de orientação e flutuação para aprender. 

Fonte: Terra, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Pets pequenos são mais agressivos? Veterinários explicam

CRMV-SP cria grupo de apoio para médicos-veterinários

Os cinco principais cuidados que um pet idoso demanda

Compartilhe este artigo agora no