Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Inédito: mandíbula de cão cresce naturalmente após câncer

Caso identificado em um buldogue francês agora é objeto de estudo
Por Equipe Cães&Gatos
noticia mandibula
Por Equipe Cães&Gatos

Oito semanas após uma cirurgia que removeu a mandíbula de um cão devido a presença de um tumor cancerígeno, observou-se que o osso do animal cresceu novamente de forma espontânea. Publicado na revista Frontiers em outubro do ano passado, um estudo aborda o fenômeno, que acredita-se ser o primeiro caso do tipo a ser registrado em cachorros.

Tyson, um buldogue francês de três meses de idade, apresentava um tipo raro de câncer de pele, um carcinoma papilar de células escamosas. Quando diagnosticado, o tumor ainda não havia se espalhado por seu corpo e afetava somente o lado esquerdo da mandíbula – a qual foi removida por uma equipe de veterinários da Universidade Cornell, nos Estados Unidos.

“O carcinoma oral de células escamosas é o segundo tumor oral maligno mais comum em cães, e esse subtipo papilar foi relatado anteriormente em cães jovens”, disse Alexandra Wright, residente em odontologia e cirurgia oral, em comunicado.

Apesar de funcional, a nova mandíbula carece de dentes e de um canal que contenha veias e nervos (Foto: divulgação)

Segundo a pesquisa, acredita-se que a regeneração pode ter acontecido porque na cirurgia foi preservada uma quantidade significativa do periósteo, uma membrana de tecido conjuntivo que envolve os ossos e contém veias, nervos e células responsáveis pelo crescimento e pela reparação de fraturas.

“É preciso fazer mais para entender a probabilidade de que isso ocorra em outros cães e se uma faixa etária específica faz diferença”, afirmou Wright. “Mas este caso documenta um resultado cirúrgico muito positivo em uma situação de risco de vida.”

Caso tivessem removido uma parte maior do osso, provavelmente a regeneração não teria sido possível. Apesar de funcional, a nova mandíbula carece de dentes e de um canal que contenha veias e nervos, mas tem o mesmo comprimento do que o osso localizado do lado direito, o que deve prevenir a ocorrência de um desvio.

Após a remoção do tumor, Tyson passou por uma nova cirurgia para tratar sua fenda palatina, uma abertura entre a boca e o nariz que ocorre quando tecidos que separam essas cavidades não crescem devidamente juntos.

Fonte: Galileu, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Influenza aviária no Brasil: o que sabemos até agora?

Qual o objetivo do bloqueio anestésico retrobulbar em um cão?

O que aconteceria com os cães se os humanos desaparecessem?

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!