Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Inovação e Mercado, Destaques

Médico-veterinário agora estará incluído na saúde indígena

Pedido foi aprovado na 17ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em Brasília (DF)
Por Equipe Cães&Gatos
Médico-veterinário agora estará incluído na saúde indígena
Por Equipe Cães&Gatos

Após apresentar uma moção para a criação do Núcleo de Vigilância e Controle de Zoonoses na Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), a Comissão Nacional de Saúde Pública do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CNSPV/CFMV) comemora sua aprovação.

A proposta, que inclui o médico-veterinário na equipe desse núcleo, teve a validação dos delegados da etapa nacional da 17ª Conferência Nacional de Saúde (CNS), realizada de 2 a 5 de julho de 2023, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília (DF).

A medida é importante pois une a vigilância e o controle de zoonoses na saúde indígena sob o viés de saúde única, na qual o médico-veterinário atuará não somente como agente de saúde pública, mas também na preservação do meio ambiente e da biodiversidade.

Foram mais de 400 assinaturas na proposta do CFMV. Com a aprovação, a moção vai compor as diretrizes que nortearão as políticas públicas para o Sistema Único de Saúde (SUS) nos próximos anos, assim como o Plano Nacional de Saúde e do Plano Plurianual 2024-2027, ambos previstos no planejamento da União.

“Apresentamos uma proposta clara, exequível e extremamente necessária à saúde indígena, com a presença do médico-veterinário compondo equipes multiprofissionais para o equilíbrio sanitário”, afirmou o médico-veterinário Nélio de Morais, presidente da CNSPV/CFMV.

Conforme a moção, a inclusão do médico-veterinário na saúde indígena prevê pontos como a coordenação, supervisão e execução de ações de prevenção e controle de zoonoses, de doenças de transmissão vetorial, das doenças parasitárias e dos agravos causados por animais de importância para a saúde pública, bem como a coordenação e execução das campanhas de vacinação animal.

Como agente de saúde pública, o profissional será responsável também pela promoção de atividades com foco em educação em saúde e humanitária, promovendo a mobilização social, informando, sensibilizando e transformando essas populações em atores ativos no processo de promoção e prevenção à saúde.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Garfield incentivou a adoção de gatos amarelos em todo o mundo

Ortovet Expert reúne mercado pet no Rio de Janeiro

Vai viajar? Se planeje para garantir a segurança do seu pet 

Compartilhe este artigo agora no