Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Médico-veterinário fala sobre o tratamento com células tronco mesenquimais para cinomose

Por Equipe Cães&Gatos
desmembrada
Por Equipe Cães&Gatos

Um cão que apresenta cinomose requer cuidados específicos, o tratamento nem sempre é fácil, uma vez que é indicado apenas amenizar os sintomas. O médico-veterinário, professor Associado do Departamento de Clínica Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMZV-Unesp-Botucatu), Rogério Martins Amorim, recorda que a cinomose é uma doença infectocontagiosa causada por um vírus denominado Morbillivirus canino, da família Paramyxoviridae, altamente contagioso.  

“Os cães infectados pelo vírus da cinomose canina podem manifestar uma combinação de sinais clínicos, incluindo lesões no sistema respiratório, gastrintestinais, cutâneos e neurológicos, que podem ocorrer em sequência ou simultaneamente. Os sinais neurológicos são decorrentes de lesões desmielinizantes do sistema nervoso central, devido à ação viral nos oligodendrócitos e nas células da microglia, regulação do complexo de histocompatibilidade de classe I (MHCI) e infiltração de células inflamatórias”, explica. 

Além dos tratamentos convencionais, a terapia celular pode ser indicada para os casos em que a cinomose é diagnosticada. “A terapia celular consiste em uma modalidade terapêutica que utiliza células vivas como ‘biofábricas de medicamentos’. O tipo celular mais utilizado são as células tronco mesenquimais, que são isoladas e cultivadas in vitro, com o objetivo de serem transplantadas em pacientes enfermos para promover a regeneração tecidual por meio da secreção de fatores solúveis e vesículas extracelulares com propriedades anti-inflamatórias, imunomoduladoras e regenerativas”, afirma Amorim.    

Segundo ele, no caso da cinomose, a terapia com células tronco mesenquimais atua tanto sistemicamente, quanto localmente no sistema nervoso central, minimizando o processo inflamatório, promovendo a imunomodulação e a regeneração, por meio da melhoria do microambiente tecidual.    

Acesse nossa revista on-line e leia a matéria completa, gratuitamente. Clique aqui! 

(Foto: C&G VF)

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Dia Mundial dos Animais: ONGs falam sobre a importância de adotar e cuidar bem de um animal resgatado

Papel da nutrição nas doenças dermatológicas marcou Simpósio Global da Hill’s

Médica-veterinária fala sobre os cuidados com os gatos durante a primavera

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!