in

Monitores cardíacos são implantados em animais para estudo

Pesquisa avalia batimentos cardíacos de onças e procura registros de estresses ambientais

De maneira a preservar a vida de animais ameaçados de extinção, foram implantados monitores cardíacos em onças da Ampara para registrar o ritmo dos batimentos. O intuito é pegar esses dados e estudar as causas de estresses ambientais e o impacto humano no bem-estar animal.

Com um monitor cardíaco pequeno, minimamente invasivo e implantável, colocado logo abaixo da pele, a frequência cardíaca do animal é registrada a cada dois minutos por até 3 anos. 

O estudo teve início no Brasil em 2021, com o monitoramento de lobos-guarás e, agora, a mesma tecnologia será utilizada em onças. Nesses animais, será a primeira vez que o ritmo cardíaco natural será registrado sem os efeitos da contenção física ou química. 

Serão realizados alguns testes para analisar o comportamento do animal, como, observar a reação interna à presença de um estranho. Nesse cenário, o animal pode se comportar aparentemente calmo, mas internamente apresenta uma frequência cardíaca aumentada, indicando que existe um certo nível de estresse causado pela proximidade das pessoas.

Inicialmente, serão estudadas 18 onças que já se encontram em cuidados humanos, cinco desses animais estão sob atenção da Ampara. Em seguida, o estudo será expandido para onças que vivem livre.

Os dados serão utilizados para melhorar o bem-estar animal em ambientes de cativeiro e servirão como evidência científica para apoiar ações de conservação para a população de vida livre.

O Projeto Ritmo da Vida, coordenado pela Dra. Rosana Moraes, é um esforço colaborativo entre o Smithsonian Conservation Biology Institute, a Universidade Federal do Paraná e o CENAP-ICMBio, apoio da Smithsonian Institution e da Medtronic, além de outros parceiros e colaboradores. 

Monitor cardíaco
Inicialmente, serão estudadas 18 onças que já se encontram em cuidados humanos. Em seguida, o estudo será expandido para onças que vivem livre (foto: reprodução)

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Veterinário compara a prática da Medicina Integrativa para humanos e para pets

CRMV-SP recebe inscrições para concurso público para variados cargos

CRMV-MS lança documentário sobre a produção legal de animal silvestre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Congresso pet 2022

Agenda: CBNA divulga informações e programação do Congresso Pet 2022

pesquisa em laboratório

Veterinários e zootecnistas já podem se inscrever para o 8º Prêmio de Pesquisa PremieRpet