Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Veterinária comenta as principais necessidades dos pets durante o inverno

Porta-voz da Special Dog Company separa dicas para os tutores garantirem que seus cães e gatos não sofram com as baixas temperaturas
Por Equipe Cães&Gatos
cachorro com frio
Por Equipe Cães&Gatos

Com os pets cada vez mais integrados na rotina e nos hábitos de seus tutores, surge a dúvida sobre como mantê-los aquecidos nos dias mais frios. Será que todos os pets sentem frio? Colocar roupinha é necessário ou apenas um capricho? E quais são as diferenças nos cuidados com cães e gatos durante as temperaturas mais baixas?

- PUBLICIDADE -

Para responder a essas perguntas, a médica-veterinária da Special Dog Company, Kelly Carreiro, explica os cuidados necessários durante esta estação para garantir o bem-estar e a saúde dos pets. “Durante o período de frio é importante estar atento ao bem-estar dos animais, pois além de uma estação fria, a ocasião impacta em diversos aspectos da rotina dos pets, como a troca de pelagem e até mesmo os passeios de rotina”.

Para auxiliar durante essa época, a veterinária separou dicas para os tutores garantirem que seus cães e gatos não sofram com as baixas temperaturas. Confira!

Este conjunto de cuidados não apenas protege os pets das adversidades do inverno, mas também fortalece o vínculo entre tutores e animais (Foto: Reprodução)

Abrigo

Gatos e cachorros que têm acesso a locais externos da casa tendem a reduzir suas atividades ao ar livre durante o inverno. É crucial garantir que eles tenham um local quente e seguro para se abrigar, considerando até mantê-los dentro de casa nos dias mais frios. “Uma dica importante é posicionar a entrada da casinha oposta às correntes de ar frio. Se o animal tem apenas uma caminha, é recomendável forrar o chão com um tapete isolante, papelão ou jornal, para evitar que ele fique exposto ao frio enquanto descansa”, sugere Kelly.

Saúde

No inverno, há um aumento na propagação de doenças causadas por vírus e bactérias, o que eleva o número de visitas às clínicas veterinárias devido a problemas envolvendo esses agentes, especialmente no sistema respiratório, ocular, auditivo e osteoarticular. Entre as condições mais comuns estão gripes e resfriados, traqueobronquites, pneumonias, otites, artrites e artroses. “As manifestações respiratórias decorrentes do vírus da cinomose canina também podem ser mais frequentes durante esta estação. Por isso, manter as vacinas em dia é essencial para protegê-los da maioria dessas enfermidades”, conclui Kelly.

Alimentação

Com os dias mais gelados, tanto humanos quanto animais sentem mais fome e sede, embora a necessidade energética não aumente significativamente. Por isso, manter a quantidade adequada de alimento para pets, considerando sua idade, porte e peso, é fundamental para evitar sobrepeso. O período também requer atenção para a hidratação, especialmente dos gatos, pois tendem a ingerir menos água naturalmente. “A hidratação adequada é primordial para prevenir problemas de saúde como infecções urinárias e desidratação, principalmente durante o inverno. Por isso, é importante garantir que tenham acesso constante a água fresca e limpa, e incentivar o consumo de água de maneiras criativas, como adicionando fontes de água ou misturando ração úmida na dieta”, acrescenta a especialista. Diferente dos humanos, os animais não absorvem vitamina D pela pele, necessitando de uma dieta balanceada que contenha todas as vitaminas essenciais, obtidas exclusivamente pela alimentação.

Roupinhas podem ser uma saída para alguns animais acostumados com o uso (Foto: Reprodução)

Trocas de pelo e pelagem

Algumas raças de cães com pelagem dupla, como Border Collies, Pastor Shetland, São Bernardos, Bernese e Husky Siberiano, sofrem quedas de pelos acentuadas duas vezes ao ano devido à troca de pelagem adaptada às estações. Se essas trocas durarem longos períodos, procure orientação veterinária, pois nem toda queda de pelo é causada por mudanças climáticas. Em gatos, a troca de pelos é menos perceptível, mas é importante escová-los regularmente para evitar nós e a ingestão de pelos, que pode levar à formação de bolas de pelo. “Oferecer alimentos ricos em fibras especiais também ajuda a controlar as bolas de pelos, eliminando-as pelas fezes e melhorando o bem-estar do animal”, afirma Kelly.

Roupas e cobertores

Roupinhas podem ser uma saída para alguns animais acostumados com o uso, no entanto, alguns animais, como os gatos por exemplo, não são muito adeptos ao uso de roupas. Uma alternativa é manter sempre uma coberta ou manta mais quentinha à disposição de seu pet. Se ele não gosta de roupas, não insista, pois isso pode gerar um estresse desnecessário ao animal.

Banho e Tosa

As frequências de banho podem ser orientadas pelo veterinário, mas, em épocas mais frias, os intervalos podem ser maiores. Utilize água morna e dê banho nos horários mais quentes do dia. Seque o animal imediatamente após o banho, cuidando para não queimar a pele com o secador.  Para prevenir otites, evite que água entre nas orelhas do pet protegendo-as com algodão durante o banho. Quanto às tosas, prefira as higiênicas no inverno, deixando as tosas mais baixas para as estações mais quentes.

Passeios e banhos de sol

Os veterinários incentivam passeios e atividades físicas para os pets durante todo o ano. Em dias frios, é aconselhável escolher os horários mais quentes para os passeios. Caso não seja viável, ofereça um ambiente ensolarado dentro de casa e promova brincadeiras e enriquecimento ambiental para manter seu animal ativo e saudável.

Este conjunto de cuidados não apenas protege os pets das adversidades do inverno, mas também fortalece o vínculo entre tutores e animais, promovendo uma vida saudável e feliz para todos os membros da família, inclusive os de quatro patas.

Fonte: Special Dog Company, adaptado pela Equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Entenda os benefícios da tosa para o seu cão
Saiba como proteger o seu gato de doenças renais
Alguns cuidados com a saúde digestiva dos pets são essenciais para uma vida mais saudável

Compartilhe este artigo agora no