in

Onça-parda e morcego são flagrados em interação no Parque das Neblinas

As câmeras também flagraram uma jaguatirica e um gato-mourisco, espécie difícil de ser registrada

O Instituto Ecofuturo, organização sem fins lucrativos mantida pela Suzano e responsável pela gestão do Parque das Neblinas – reserva ambiental da empresa –, registrou novas imagens, por meio das câmeras trap instaladas na área. Em um dos vídeos, é possível observar a onça-parda (Puma concolor) andando enquanto um morcego voa em direção a câmera. Colaboradores da reserva e parceiros do Instituto não encontraram explicação para esse comportamento. Não há histórico de registros parecidos feitos pelos equipamentos do Parque.

onça-parda
A onça-parda é classificada como Vulnerável (VU): apesar de estar presente em todos os biomas, sua população encontra-se bastante reduzida
(Foto: reprodução)

A onça-parda, é classificada como Vulnerável (VU): apesar de estar presente em todos os biomas, sua população encontra-se bastante reduzida. Um fato curioso é que, diferente de outros grandes felinos, ela não esturra e nem urra: sua vocalização se parece mais com um miado.

As câmeras também flagraram uma jaguatirica (Leopardus pardalis) marcando território, uma onça-parda vocalizando e um gato-mourisco (Puma yagouaroundi) – espécie de difícil registro. Imagens como essas reforçam que os trabalhos de regeneração e conservação desenvolvidos na área proporcionam as condições necessárias para o abrigo e reprodução da fauna da Mata Atlântica.

As câmeras trap, instaladas e manuseadas pela própria equipe de guarda-parques do Instituto, já captaram diversos animais – como, por exemplo, a anta, o veado, a irara e o cateto – e são um importante recurso para o registro e monitoramento da biodiversidade no Parque, além de contribuir com ações de fiscalização e conservação da área.

“Estes registros são indicadores importantes para nós. Proteger a biodiversidade e contribuir para sua conservação é um dos objetivos do Ecofuturo, que atua em parceria com a Suzano e com instituições de ensino para fortalecer o conhecimento sobre as espécies na reserva e apoiar o desenvolvimento de pesquisas”, afirma o diretor Superintendente do Ecofuturo, Paulo Groke.

Com 7 mil hectares de Mata Atlântica em diferentes estágios de regeneração, o Parque das Neblinas, localizado nos municípios de Mogi das Cruzes e Bertioga (SP), já registrou 1.265 espécies na reserva, sendo quatro novas para a ciência e cerca de 26 com algum grau de ameaça.

Veja o vídeo que mostra a interação da onça-parda com o morcego.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Profissional comenta importância da atuação de zootecnistas no mercado pet

Conselho Regional de Medicina Veterinária-CE alerta sobre a extinção de animais no Ceará

CRMV-SP promove ciclo de palestras em Responsabilidade Técnica e saúde pública

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

castração

Veterinária explica a ocorrência de hiperplasias mamárias em gatas castradas

saúde mental

MSD Saúde Animal lança programa de bem-estar para veterinários no CBA Maceió