Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

PremieRpet investe R$ 100 milhões e aumenta a produção na fábrica de Porto Amazonas (PR) 

Maior polo industrial de pet food da América Latina inicia terceira linha de produção de alimentos para cães e gatos
Por Equipe Cães&Gatos
planta
Por Equipe Cães&Gatos

A PremieRpet acaba de investir R$ 100 milhões para iniciar operações de sua terceira linha de produção na fábrica de Porto Amazonas (PR). A planta foi inaugurada em setembro de 2022 com duas linhas e já preparada para expandir a capacidade para até seis linhas no total, alcançando investimentos acima de R$ 1,1 bilhão e consolidando o maior polo industrial do segmento de pet food na América Latina.

A nova linha de produção da PremieRpet no Paraná garante o incremento de mais 115 mil toneladas de alimentos secos para cães e gatos ao ano. Esse número representa quase 20% do total da planta, que é de 660 mil toneladas/ano. A empresa tem outro polo produtivo com mais três fábricas em Dourado, no interior de São Paulo, onde são fabricados alimentos secos, úmidos e cookies. Todas as fábricas são abastecidas com energia 100% solar desde abril deste ano, um marco de sustentabilidade para a empresa e para o segmento pet no Brasil.

“Esse novo investimento em produção fortalece nossa liderança em nutrição de cães e gatos e o avanço no abastecimento do mercado interno com nossas linhas de alimentos secos super premium e premium especial”, aponta a diretora de planejamento estratégico e marketing corporativo da PremieRpet, Madalena Spinazzola. Estão sendo gerados novos postos de trabalho, totalizando 330 empregos diretos e 700 indiretos na planta. Além disso, uma quarta linha de produção já está prevista para fevereiro de 2024, com a injeção de mais R$ 100 milhões.

A PremieRpet é, hoje, uma das marcas mais prescritas pelos médicos-veterinários, com um portfólio que oferece mais de 300 itens para nutrir os animais de estimação em todas as fases da vida. Está em sintonia com a expectativa dos consumidores, que optam pelos melhores cuidados para seus pets, e adota os mais avançados conhecimentos em nutrologia e nutrição de cães e gatos. Os alimentos da marca priorizam opções cada vez mais naturais, com diferenciais de ingredientes, segurança alimentar, certificações de bem-estar animal e sustentabilidade, sem perder de vista o rigor técnico e a alta tecnologia.

“Somos reconhecidos pelo nosso pioneirismo e inovação constante, fomos a primeira empresa nacional a atuar no segmento super premium, criamos a categoria premium especial, lançamos a primeira linha de alimentos para raças específicas no mundo, mudamos o referencial de biscoitos e redefinimos o conceito de produto natural. Tantos diferenciais só são possíveis graças à alta tecnologia e processos que existem em nossas fábricas. Com 26 anos de mercado seguimos em crescimento, inovando como uma das maiores indústrias com dedicação exclusiva ao setor de pet food no mundo”, afirma Madalena.

Abastecida com energia 100% solar, planta prevê nova ampliação para fevereiro de 2024
(Foto: divulgação)

Tecnologia e sustentabilidade

Com linhas de produção automatizadas e laboratório exclusivo com alta capacidade de análises, a unidade fabril de Porto Amazonas (PR) tem 92 mil metros quadrados de área construída em uma área total de 1 milhão de metros quadrados. Fica próxima de fornecedores de proteína e grãos, bem como de grandes centros consumidores, malha rodoviária robusta e fácil acesso a áreas portuárias e ferroviárias, apresentando condições favoráveis tanto para receber matérias-primas importadas que compõem a formulação dos alimentos como para a expansão do negócio.

A fábrica foi planejada para receber a certificação Leed, principal selo que reconhece edificações verdes que seguem padrões internacionais. “Essa iniciativa está em sintonia com nossas prioridades de boas práticas ambientais, sociais e de governança, visando gerar impacto positivo na sociedade”, destaca Cássio Macedo de Toledo, diretor de pesquisa, desenvolvimento, engenharia e melhoria de processos. Ele afirma que a empresa foi pioneira e tornou-se referência no segmento de pet food com a conquista do Leed para a fábrica de cookies em Dourado (SP), inaugurada em 2016.

“Diversas soluções foram cuidadosamente planejadas para alcançarmos a certificação de sustentabilidade, desde a escolha de materiais construtivos considerando reaproveitamento e baixo impacto ambiental até o descarte adequado de materiais em todas as etapas de obra. Para se ter uma ideia, 96% dos resíduos gerados no processo de construção foram destinados para reciclagem e não para aterros”, conta. Ele destaca ainda os sistemas de economia e reuso da água, com a construção de lagoas de captação de água da chuva que, junto com outras medidas, irão gerar uma economia de até 65% desse recurso natural.

Com a recente mudança da matriz energética para fonte 100% solar, a empresa deu mais um importante passo nas iniciativas ESG que acompanham sua filosofia de existência e inspiram a indústria pet. “Entendemos que é nosso papel contribuir com o enfrentamento dos desafios da nossa sociedade e a energia é um dentre muitos. Sempre unimos, de maneira pioneira, tecnologia e sustentabilidade em nossas fábricas, o que reforça ainda mais nossos valores e o respeito que temos com os consumidores”, conclui Cássio.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Tratamento ortomolecular pode beneficiar pets com variadas doenças

Atenção veterinários: o que enviar por e-mail aos tutores?

Importância da atuação do veterinário em desastres ambientais

Compartilhe este artigo agora no