in

Quando usar probióticos para cães e gatos e quais os benefícios?

Eles podem ser grandes aliados para o bem-estar e vida saudável do animal de companhia

Assim como nós, seres humanos, os pets também possuem uma microbiota intestinal com um conjunto de bactérias benéficas extremamente importantes para a saúde. Essas bactérias têm a função de proteger o sistema digestivo, auxiliar na digestão e absorção de nutrientes, sintetizar vitaminas e outros componentes, além de proporcionar mais energia.

Os probióticos para cães e gatos são microrganismos vivos extremamente importantes para a saúde do pet, pois auxiliam o trato digestivo, colaborando no restabelecimento do equilíbrio intestinal e estimulando uma digestão mais saudável.

Basicamente, eles são formulados a partir de cepas de bactérias benéficas, sendo considerados um complemento nutricional, não um tratamento farmacológico. Normalmente, sua utilização acontece paralelamente ou após o uso de medicamentos.

Sendo assim, as principais diferenças entre probióticos, prebióticos e simbióticos:

– Probióticos: bactérias benéficas presentes na microbiota intestinal dos pets;

– Prebióticos: substâncias que servem de alimento a essas bactérias benéficas, permitindo seu desenvolvimento;

– Simbióticos: mistura de probióticos com prebióticos.

O desequilíbrio da microbiota intestinal (também conhecido como disbiose) pode ocorrer por diversos motivos, como mudanças na alimentação, ração de qualidade baixa, proteínas não digeríveis ou, até mesmo, algum tratamento com antibióticos ou outros medicamentos. No caso dos gatos, a ingestão das bolas de pelo e o estresse comumente provocado por mudança de móveis, visitas ao veterinário, pessoas ou pets diferentes no ambiente, entre outras causas também podem promover distúrbios da microbiota.

Assim, após diagnosticado o problema, é possível recorrer aos probióticos para cães e gatos. Eles podem ajudar. Sempre consulte o veterinário para mais informações sobre o uso de produtos nos pets.

Os probióticos auxiliam o trato digestivo do pet, colaborando no restabelecimento do equilíbrio intestinal e estimulando uma digestão mais saudável (Foto: reprodução)

Benefícios dos probióticos

Que os probióticos para cães e gatos favorecem o equilíbrio da microbiota do intestino a gente já sabe. Além disso, eles promovem a produção de ácidos graxos de cadeia curta, que podem proporcionar aumento da absorção de nutrientes; melhoria da digestão; promoção do trânsito intestinal regulado; queda do pH local, evitando o desenvolvimento de bactérias nocivas ao organismo.

Para escolher os melhores probióticos para cães e gatos, o tutor deve falar com um médico-veterinário para entender se o uso de probióticos pode ajudar o pet. O profissional indicará qual é o melhor probiótico (melhor apresentação e cepas) para cada caso. Feito isso, existem algumas boas práticas para você determinar se um probiótico é mesmo de qualidade: escolha um probiótico específico para cães e gatos; verifique se o produto é focado no oferecimento das cepas probióticas desejadas; preferencialmente, escolha um produto que seja classificado como um aditivo probiótico, o que indica especificidade na oferta de cepas probióticas, diferindo de um suplemento convencional.

Além disso, é importante seguir a recomendação do veterinário, tanto para marcas como para quantidades. E vale lembrar: tanto os probióticos como os prebióticos são indicados em qualquer fase da vida do cão ou gato. A Vetnil trabalha com um probiótico de qualidade e com fácil manuseio para ingestão do pet, proporcionando todo cuidado e conforto que ele merece.

Confira as demais considerações sobre o assunto:

Para conferir detalhes sobre o produto, clique aqui.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Mudanças climáticas podem interferir na Saúde Única e gerar problemas no planeta

Orgulho LGBTQIA+: Veterinário destaca experiências positivas dentro e fora da profissão

CFMV regulamenta a telemedicina veterinária e explica o que corresponde cada modalidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

peixe

Estudo indica que cada brasileiro joga, em média, 16 quilos de plásticos no oceano ao ano

cão idoso

Aumento da expectativa de vida dos pets mostra a importância de entender o envelhecimento