Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Recém-nascidos podem enfrentar a tríade neonatal

A taxa de mortalidade neonatal decorrente de alterações associadas à imaturidade fisiológica pode atingir 30%
Por Equipe Cães&Gatos
filhotes
Por Equipe Cães&Gatos

O período neonatal em cães e gatos é descrito como os primeiros 30 dias de vida. Durante este período, o neonato apresenta imaturidade de diversos sistemas orgânicos, possuindo características únicas que os diferem completamente de um animal adulto. As particularidades fisiológicas dos recém-nascidos os tornam extremamente vulneráveis a diversas desordens patológicas durante o seu desenvolvimento. A taxa de mortalidade neonatal decorrente de alterações associadas à imaturidade fisiológica pode atingir 30% em neonatos caninos e felinos. Uma das principais consequências da imaturidade fisiológica corresponde à manifestação da tríade neonatal (hipotermia, hipoglicemia e desidratação).

Hipotermia: A hipotermia moderada pode levar à redução do metabolismo, letargia, inapetência e diminuição dos reflexos neonatais. Contudo, o recém-nascido ainda tenta mamar, mas o leite pode não ser digerido devido à redução da motilidade intestinal e consequente paralisia do íleo, podendo causar regurgitação, pneumonia aspirativa, produção de gases e dilatação gastrointestinal. Por estes motivos, não se deve alimentar o neonato hipotérmico ou oferecer leite frio para filhotes. Além disso, a capacidade dos linfócitos de se transformarem e combaterem infecções é significativamente reduzida quando os recém-nascidos estão hipotérmicos. 

Hipoglicemia: Algumas características fisiológicas tornam os neonatos particularmente suscetíveis à hipoglicemia. Devido à imaturidade hepática, cães e gatos nascem com reservas limitadas de glicogênio e capacidade mínima de gliconeogênese. Em filhotes que não estão mamando, a glicemia pode decair rapidamente, pois a capacidade de manter a normoglicemia em casos de jejum é reduzida. As reservas hepáticas serão completamente esgotadas em 24 horas; no entanto, pode ocorrer um declínio rápido da glicemia antes deste período em neonatos frágeis, doentes, prematuros ou com baixo peso ao nascimento. A maturidade do sistema hepático ocorre em média aos quatro meses de idade, sendo os primeiros 30 dias de idade o período de maior risco de hipoglicemia. 

Desidratação: Cães e gatos recém-nascidos são ainda essencialmente mais susceptíveis à desidratação do que os animais adultos, principalmente devido à imaturidade renal, apresentando uma menor capacidade de conservação de água. Além disso, outras particularidades fisiológicas, como maior concentração de água corporal, grande proporção de superfície em relação à massa corporal e maior perda de líquidos pela imaturidade cutânea ou pela fina camada de queratina, aumentam a predisposição dos neonatos à desidratação. Filhotes desidratados podem evoluir para hipovolemia, hipotensão, choque e óbito. A maturidade renal ocorre por volta de oito semanas de idade em cães e gatos. 

Clique aqui para ler o artigo completo, gratuitamente, em nossa revista on-line.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Médico-veterinário militar comenta desafios da profissão

PET South America espera novo recorde de público em 2023

Simpósio aborda participação feminina na Medicina Veterinária

Compartilhe este artigo agora no