in

Royal Canin preparou uma lista de mitos e verdades sobre os pets no Dia da Mentira

Empresa brinca com a data 1º de abril para conscientizar tutores sobre alguns cuidados fundamentais

Chegou 1º de abril, data famosa por ser conhecida como o “Dia da Mentira”. A tradição é conhecida em muitos países e há várias versões de como surgiu a brincadeira, porém, a teoria mais aceita diz que sua origem teve início na França, no século XVI, com uma mudança de calendário realizada por ordem do rei Carlos IX. Mas a modificação não foi aceita por todos, as pessoas que se recusaram a seguir a nova data passaram a ser chamadas de Poisson d’Avril — os “tolos de abril”. A partir daí, a graça se espalhou para muitos países. 

E para desmistificar algumas pegadinhas que envolvem os pets, a Royal Canin pontuou algumas inverdades contadas sobre eles, como por exemplo, ‘a idade de um cão é sete vezes a de idade humana’. Segundo a empresa, cada cão é único e possui sua fisiologia de acordo com variáveis como porte e raça. Portanto, de acordo com o porte, um cão pode se tornar adulto aos 8, 12 ou até 24 meses! Por fim, a idade de um cão pode ser “comparada” com a idade humana quando você considera a fase da vida do pet, mas, mesmo assim, é apenas uma maneira aproximada – e não necessariamente real.

Outro ponto importante é sobre os alimentos úmidos, engordam ou não? A Royal Canin explica que, ao contrário do que se imagina, os alimentos úmidos têm menos calorias do que os alimentos secos. O alto teor de umidade (>70%) “dilui” as calorias presentes no alimento, por isso são aliados na manutenção de peso. Um ponto importante para evitar que os pets ganhem peso é seguir a quantidade de alimento recomendada na embalagem ou prescrita pelo Médico-Veterinário, inclusive na combinação do alimento seco com o úmido, e estimular a atividade física de gatos e cães. Outro benefício dos alimentos úmidos é a quantidade de água que eles detêm, que podem auxiliar na ingestão hídrica, ou seja, no consumo de água diário e hidratação do pet. 

1º de abril royal canin
Para desmistificar pegadinhas que envolvem os pets, a Royal Canin pontuou algumas inverdades contadas sobre eles, como por exemplo, ‘a idade de um cão ser sete vezes a idade humana’ (foto: reprodução)

Os croquetes dos alimentos não interferem na mastigação dos animais

Mentira! Os “grãos dos alimentos”, chamados de “croquetes”, podem ser desenvolvidos de acordo com o tamanho e formato da mandíbula dos animais, além de considerar forma de preensão e força de mastigação encontradas em diferentes portes, raças, idade, condição física, entre outros. Na Royal Canin, os alimentos têm textura diferenciada e croquetes desenvolvidos para estimular sua mastigação, além de elevada palatabilidade.

Algumas verdades sobre os pets

Vale lembrar que após a brincadeira, a verdade deve ser dita e por isso, algumas certezas sobre os animais devem estar bem alinhadas no dia-a-dia, começando com, ‘gatos são exigentes para comer’ e isso se deve por possuírem um paladar menos desenvolvido do que o de cães e humanos, acabam escolhendo sua refeição não apenas pelo “sabor” em si, mas principalmente pelo aroma, sensação do alimento na boca, textura e formato. “Como a preferência alimentar do gato é multifatorial, é preciso fazer testes com as diferentes texturas dos alimentos para ver qual é a que o animal mais se adapta”, explica a Médica-Veterinária e Gerente de Comunicação Científica da Royal Canin, Natália Lopes.

Os gatos também bebem naturalmente pouca água. Por isso, os alimentos úmidos são excelentes aliados e são disponibilizados em diversas texturas, por exemplo: pedaços ao molho Jelly, que se caracteriza por uma textura mais gelatinosa e rica em fibras; e o alimento na versão Patê. As diferentes texturas são importantes para o desenvolvimento e estímulo do paladar do gato, e é sempre importante a introdução dos alimentos úmidos desde o início da vida do filhote, para que haja uma maior aceitação quando adulto. 

Gatos e cães podem apresentar tártaro nos dentes

Verdade! O tártaro ou cálculo dental é o acúmulo de placa bacteriana na superfície dos dentes dos animais, com deposição de cálcio sobre esse biofilme, formando uma camada rígida. Seus sintomas são perceptíveis para os humanos através do mau-hálito e das manchas que podem ser amareladas ou até mais escuras próximas à gengiva.

A formação de placa bacteriana não tem como ser interrompida, por isso, a escovação diária dos dentes deve ser feita para evitar o acúmulo e a formação do tártaro. Faz parte do portfólio da linha para Sensibilidades Específicas da Royal Canin, o alimento Cuidado Dental, que ajuda a reduzir em 69% a formação de tártaro em cães. Os croquetes apresentam uma textura específica com ação mecânica de atrito sobre os dentes durante a mastigação. Com resultados comprovados, possui uma substância quelante de cálcio (“sequestradora”) que impede o cálcio salivar de aderir no biofilme, reduzindo, assim a formação do tártaro.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Médica-veterinária recebe honraria pelos trabalhos voltados à proteção animal

Veterinária que cuida e pesquisa serpentes comenta suas principais realizações profissionais

Apesar de decreto estadual, CRMV-SP recomenda uso de máscaras em clínicas veterinárias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vacinação crmv

CRMVs reforçam que práticas clínicas devem ser conduzidas por médicos-veterinários

RJ constrói viaduto para reduzir os números de acidentes envolvendo animais silvestres

RJ constrói viaduto para reduzir o número de acidentes envolvendo animais silvestres