in

Tenente-coronel do Exército Brasileiro é o vencedor da Comenda Muniz de Aragão 2021

José Roberto Pinho de Andrade Lima é professor do campus Brasília da Escola Superior de Guerra (ESG)

O tenente-coronel do Exército Brasileiro, José Roberto Pinho de Andrade Lima, foi o vencedor da Comenda Muniz de Aragão 2021. Ele é professor/pesquisador do campus Brasília da Escola Superior de Guerra (ESG). Se alguém contasse para Dona Amélia que seu filho caçula, nascido em Senhor do Bonfim (BA), um dia, teria uma bem-sucedida carreira militar e acadêmica, ela não duvidaria. Pois é a ela que Lima, 51 anos de idade e 27 de profissão, agradece por ter tido a coragem de sair do interior, sozinha com três filhos, para que eles pudessem estudar em Salvador.

“Como, na cidade, não havia ensino médio adequado, minha mãe decidiu seguir para a capital, para oferecer educação de qualidade para mim e meus dois irmãos mais velhos. A coragem dela para enfrentar esse desafio, separada e com salário de professora primária, é para mim motivo de profunda admiração e eterno amor. Esse fato mudou nossa história”, recorda.

Profissional participou da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), como intérprete de francês (Foto: divulgação)

O desejo pela carreira militar surgiu quando ainda estava concluindo a graduação em Medicina Veterinária, na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Antes do fim do curso, foi selecionado para ser oficial temporário no Depósito de Suprimentos do Forte de São Pedro, mas, na sequência, foi também aprovado no certame para a carreira militar. Resolveu arriscar no concurso da Escola de Administração do Exército (EsAEx) para ganhar experiência e acabou aprovado, trocando a função temporária pela carreira que, em breve, chegará ao ápice.

Neste ano, deverá obter a patente de coronel – posto mais alto dos profissionais do quadro complementar de oficiais do Exército. “Essa carreira me abriu inúmeros aprendizados e possibilidades”, assinala o marido de Aline e pai de José Roberto Filho e João Pedro. No caso, ele se refere tanto ao aperfeiçoamento acadêmico – como o mestrado em Ciências Veterinárias, na Universidade de Montreal, no Canadá, e o pós-doutorado em Saúde Global e Ambiental, concentrado em Saúde Única, realizado na Universidade da Flórida – quanto profissional, com destaque para a missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah). Lá, foi chefe dos intérpretes e oficial de Gestão Ambiental/Vigilância Sanitária do Batalhão Brasileiro da Força de Paz, entre 2009 e 2010.

O tenente-coronel recebeu duas indicações para a Comenda Muniz de Aragão: do Conselho Regional de Medicina Veterinária da Bahia (CRMV-BA), onde é conselheiro, e outra, que o surpreendeu, do Ministério da Defesa, no qual integra, desde que foi constituído, em 2019, o Grupo de Trabalho de Defesa Alimentar.

“Não esperava, pois, o ministério é muito grande e não fiquei sabendo da indicação antes da premiação. Sobre a escolha pela comissão do CFMV, fiquei surpreso, uma vez que nunca sabemos quantos são os indicados e conheço diversos veterinários militares muito qualificados e com extensa e relevante folha de serviços”, afirma ele, que, nas horas vagas, gosta de ler, assistir filmes, viajar e jogar videogame com os filhos. A participação em corridas de rua está suspensa, no momento, por conta de uma lesão no joelho da qual está se recuperando.

Fonte: CFMV, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Etapa do método CED, marcação na orelha de gatos não se configura mutilação

Monitoramento nutricional como parte do manejo da saúde do gato

Fim da reprodução de braquicefálicos: será, de fato, possível esse marco na Veterinária?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

webinar Elanco

Elanco promove webinar com especialistas para falar sobre osteoartrite canina

gatos idosos

Felinos: Associação americana atualiza diretrizes para cuidados com gatos geriátricos