in

USP e Prefeitura de São Paulo firmam convênio para oferecer tratamento gratuito a cães e gatos

Hospital Veterinário da Universidade passará a atender cães e gatos de famílias de baixa renda

A Universidade de São Paulo (USP) e a Secretaria Municipal de Saúde anunciaram a ampliação do Hospital Veterinário (Hovet) da Universidade que, agora, passa, também, a ser público e atenderá, gratuitamente, cães e gatos de famílias de baixa renda, assistidas por programas sociais da cidade de São Paulo.

O atendimento será subsidiado pela Prefeitura, que já mantém outros três hospitais veterinários públicos. Esta será a primeira unidade da zona oeste na capital paulista.

“Nossa cidade tem muita coisa boa para oferecer. Temos problemas que precisam ser resolvidos, mas é inegável que estamos avançando e há muitas iniciativas boas que podem servir de exemplo para outras cidades do mundo. É por meio de parcerias como essa, com a USP, com o governo do Estado, que criamos sinergia e potencializamos as ações que nos fazem avançar”, afirmou o prefeito Ricardo Nunes.

De acordo com o prefeito, foram contratados nove médicos-veterinários especializados, 27 médicos-veterinários residentes, 20 estagiários e 17 funcionários de apoio para atender à nova demanda, que atuarão junto com o corpo docente e de servidores do Hovet.

“A USP é mais conhecida por seu papel na formação de pessoas e desenvolvimento científico, mas também temos a missão de colaborar com a sociedade. Uma universidade pública só tem sentido se ela contribuir para a mudança na qualidade de vida da população. Essa parceria demonstra nosso interesse para que a população de São Paulo, humana e animal, seja melhor tratada”, afirmou o reitor Carlos Gilberto Carlotti Junior.

O Hospital Veterinário Público terá capacidade para 3,5 mil atendimentos mensais e será o quarto hospital veterinário público da cidade (Foto: divulgação)

Atendimento gratuito

“Essa parceria com a Prefeitura representa a expansão imediata do Hovet, ampliando a nossa capacidade de atendimento, incrementando o aprendizado de nossos alunos e as oportunidades de pesquisa”, afirmou o diretor do Hovet, André Luís do Valle Zoppa.

O diretor explica que, a partir de 1º de julho, o Hospital terá duas portas de acesso: uma para o atendimento particular, que já existe, e outra para o atendimento público. Não está prevista ampliação do espaço físico, mas reformas e adequações que sejam necessárias.

O Hospital Veterinário Público terá capacidade para 3,5 mil atendimentos mensais e será o quarto hospital veterinário público da cidade, o único localizado na Zona Oeste. Conta com salas de emergência, enfermagem, consultórios de atendimento para clínica médica e especialidades, centro cirúrgico, banco de dados e setor de diagnóstico por imagem. O atendimento à população será feito de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

O número de atendimentos diários é limitado. Serão realizadas consultas, exames, internações, tratamento ambulatorial e cirurgias em sete especialidades: oftalmologia, cardiologia, endocrinologia, neurologia, oncologia, ortopedia e odontologia.

Para o atendimento, é necessário que o tutor do animal tenha mais que 18 anos e resida na capital paulista. A apresentação dos documentos em seu nome é obrigatória e haverá triagem social prévia.

Fonte: Jornal da USP, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Mudanças climáticas podem interferir na Saúde Única e gerar problemas no planeta

Orgulho LGBTQIA+: Veterinário destaca experiências positivas dentro e fora da profissão

CFMV regulamenta a telemedicina veterinária e explica o que corresponde cada modalidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

gato apartamento

Gatos lideram crescimento de animais de estimação no Brasil, com alta recorde de 6% ao ano

desmatamento

Estudo indica que desmatamento e caça ilegal podem causar novas epidemias no Brasil