Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Veterinária mostra que cirurgia corretiva de braquicefalia pode aumentar conforto do paciente

Por Equipe Cães&Gatos
braquicefalia
Por Equipe Cães&Gatos

A cirurgiã veterinária norte-americana Kendra Freeman apresentou um caso de estudo sobre a cirurgia corretiva em cães braquicefálicos, no portal Veterinarypraticenews. Kendra Freeman nota que a cirurgia pode aumentar o conforto do paciente, diminuir o esforço de respiração e, potencialmente, evitar futuras crises respiratórias.

“A realização destes procedimentos, antes da presença de alterações crônicas permanentes, utilizando a técnica cirúrgica adequada e a atenção cuidadosa à gestão peri-anestésica, maximizará os resultados do paciente”, explica. 

Em uma emergência, a fim de estabilizar o paciente, a profissional recomenda um tratamento consistente de suporte ao oxigênio combinado com sedativos como o butorfanol ou a acepromazina. “Os anti-inflamatórios podem ser úteis para diminuir o inchaço dos tecidos moles, mas devem ser utilizados com cuidado, uma vez que a hipertermia pode levar a perturbações gastrointestinais. Em casos graves, o inchaço das vias respiratórias superiores pode ocorrer levando a uma obstrução”, refere a cirurgiã veterinária. 

Relativamente à cirurgia, os componentes da Síndrome Respiratória do Braquicéfalo mais tratados cirurgicamente são as narinas estenóticas e o prolongamento do palato mole. Entre as várias técnicas, Kendra Freeman destaca o laser de dióxido de carbono.

As vantagens elencadas no caso da cirurgia com laser nas narinas são o tempo de cirurgia reduzido, não ser necessário colocar suturas e a diminuição do sangramento. “Tenha em mente que um pequeno aumento no diâmetro pode ter uma diminuição significativa da resistência das vias respiratórias”, destaca.

Quanto ao palato mole, “aparar o palato mole pode ser completado com dissecção aguda e fecho primário com sutura absorvível ou com um laser cirúrgico”, comenta a profissional. Uma potencial complicação após a cirurgia é o inchaço, possivelmente causando uma obstrução das vias respiratórias superiores.

Fonte: Veterinária Atual, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Médica-veterinária fala sobre esporotricose e melhor opção de tratamento

Estudo indica que cada brasileiro joga, em média, 16 quilos de plásticos no oceano ao ano

USP e Prefeitura de São Paulo firmam convênio para oferecer tratamento gratuito a cães e gatos

(Foto: reprodução)

Compartilhe este artigo agora no