Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Você sabe escolher o alimento ideal para o seu pet?

Tamanhos e formatos da ração são importantes para cada gato ou cão
Por Equipe Cães&Gatos
A cat and a dog lie together on the bed.
Por Equipe Cães&Gatos

Você sabia que o alimento que seu pet consome pode ter formatos diferentes? Alguns podem ser mais arredondados, outros retangulares, muito pequenos ou gigantes. Essas diferenças existem porque cada animal é único, e o alimento deve atender ao seu tamanho, porte ou particularidade.

Com base em pesquisas internas, a Royal Canin, marca que oferece Saúde Através da Nutrição para gatos e cães, desenvolveu alimentos de acordo com a morfologia facial e as necessidades específicas de cada raça. Os croquetes, ou grãos – como são conhecidos -, são cuidadosamente formulados a partir de base científica, e o que os diferencia é o formato adaptado para cada mandíbula.

“Entendemos que cada pet possui necessidades nutricionais únicas. Por isso, os alimentos são formulados para garantir desenvolvimento nutricional e físico, além de uma alimentação agradável, evitando dificuldade de mastigação, já que cada raça possui sua própria forma de mastigar”, explica a médica-veterinária e coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin Brasil, Priscila Rizelo. 

“Os alimentos possuem textura e formato precisos, promovendo uma mastigação eficaz e contribuindo assim para a manutenção da saúde oral, já que problemas dentários, como tártaro e gengivite, são frequentes, principalmente em raças de pequeno porte”, completa.

Confira abaixo algumas curiosidades sobre os tamanhos e formatos variados dos alimentos Royal Canin, de acordo com a espécie, o porte e a raça:

Tamanho, a forma e a textura dos grãos são específicos para bocas pequenas (Foto: divulgação)

Filhotes: para minimizar os riscos de deformidades ósseas e problemas articulares, os alimentos para filhotes foram desenvolvidos para fornecer a quantidade correta de nutrientes e garantir que cresçam de forma saudável e equilibrada, de acordo com as necessidades específicas de cada raça. O tamanho, a forma e a textura dos grãos são específicos para bocas pequenas. Além disso, o desmame, onde ocorre a transição do leite materno para alimentos sólidos, representa um momento crucial na vida dos filhotes. Para tornar essa fase mais suave e respeitar a evolução do comportamento alimentar, os alimentos desenvolvidos para esse período incorporam tecnologia de reidratação. Isso possibilita a formação de uma papinha que facilita a apreensão e a ingestão durante a transição para alimentos sólidos.

No caso dos braquicefálicos, os grãos são em formato de onda, para cães; e em formato amendoado, para gatos (Foto: divulgação)

Raças braquicefálicas: Devido sua estrutura facial, raças braquicefálicas de gatos e cães precisam de grãos adaptados para facilitar sua rotina alimentar. Grãos em formato de onda ajudam a preensão e a mastigação de raças de cães, como Boxer e Bulldog. Já os grãos em formato amendoado facilitam a alimentação de gatos da raça Persa, por exemplo.

O croquete em forma de estrela foi projetado para ajudar na digestão do Pastor Alemão (Foto: divulgação)

Pastor Alemão: Os alimentos em forma de estrela foram precisamente desenvolvidos para a raça Pastor Alemão. O Pastor Alemão tem um estômago delicado, e o croquete em forma de estrela foi projetado para ajudar na digestão, pois oferece maior área para atuação do suco gástrico. Além disso, é feito sob medida para a mandíbula grande dessa raça.

Grãos com um buraco no meio ajudam o labrador a comer mais devagar (Foto: divulgação)

Cães que comem rapidamente: O Labrador Retriever é bastante conhecido pelo apetite insaciável. Por isso, tem uma predisposição a ingerir alimentos rapidamente. Dessa forma, grãos com um buraco no meio ajudam o pet a comer mais devagar, contribuindo para a saciedade.

Independente do tamanho do cão, os grãos dos alimentos devem ser formulados para facilitar a apreensão e promover a adequada mastigação (Foto: divulgação)

Cães adultos de diferentes tamanhos: Independente do tamanho do cão, os grãos dos alimentos devem ser formulados para facilitar a apreensão e promover a adequada mastigação. A falta de adaptação dos grãos pode criar desafios na mastigação para cães muito pequenos, como o Pinscher, ou resultar em ausência de mastigação em raças grandes, como o Dogue Alemão. Portanto, para cães adultos de porte miniatura, como o Pinscher, é recomendável que consumam alimentos com grãos bem pequenos. Isso é essencial para garantir que a mastigação seja facilitada e eficiente para cães de menor porte. No caso de cães adultos gigantes, como o Dogue Alemão, a indicação é que consumam grãos de maior tamanho em comparação com alimentos destinados a cães de outros portes. Essa escolha visa estimular a mastigação adequada e evitar problemas associados a cães grandes que consomem alimentos muito pequenos. O objetivo é proporcionar uma experiência alimentar equilibrada para cada porte de cão.

Antes de iniciar a introdução alimentar do seu pet, é importante consultar um Médico-Veterinário para entender qual alimento é o mais indicado para seu desenvolvimento nutricional, de acordo com a fase de vida, porte ou necessidades específicas. Para mais informações sobre o portfólio completo de alimentos Royal Canin, acesse o site.

Fonte: Assessoria de Imprensa, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Cuidados com as fêmeas: É possível um cio após castração?

Obesidade em pets pode ser evitada com tratamento veterinário

Atenção: anemia em cães e gatos é sintoma, e não doença

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!