Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Você sabia que cuidar das unhas do seu cão é importante? Saiba mais

Mais do que estética, nos cães os cuidados com as unhas são questões de saúde, portanto fique sempre atento em caso de sinais de desconfortos
Por Equipe Cães&Gatos
unhas cachorro
Por Equipe Cães&Gatos

Aprender a cuidar das unhas do seu cãozinho é imprescindível para evitar que ele sinta desconfortos, dores e até mesmo tenha que lidar com problemas na coluna. Para cuidar das unhas do cachorro, algumas ações devem ser colocadas em prática de forma periódica. Fique sempre de olho no tamanho e na curvatura das unhas do cão, pois se tiverem muito compridas e curvadas, podem atrapalhar ao andar e causar lesões nas patas.

- PUBLICIDADE -

1. Corte as unhas do cão de acordo com as recomendações do veterinário

Nunca corte as unhas do cachorro sem antes conversar com o veterinário e/ou fazer um treinamento qualificado. Isso porque, as unhas dos cachorros não são iguais às dos humanos. Ou seja, uma parte delas ainda é “viva”, o que faz com que o cachorro sinta dor e desconforto se você cortar nessa determinada região.

Isso decorre do fato de que há irrigação sanguínea até determinada parte das unhas. Saber detectar esse limite é imprescindível para não machucar o cachorro e muito menos causar sangramentos. Por isso, lembre-se de aprender, corretamente, a cortar as unhas do cachorro, antes de se “aventurar” nessa missão, ok? Não coloque o bem-estar do pet em risco!

As unhas do cachorro, assim como as dos seres humanos, precisam ser mantidas limpas (Foto: Reprodução)

2. Se for cortar as unhas, use cortadores específicos para cães

Caso você já tenha feito o treinamento necessário e já sabe exatamente até que limite pode cortar as unhas do seu cachorro, lembre-se de outro cuidado importante: a escolha de um cortador que seja adequado para o seu cão.

Isto é, nada de querer usar cortadores de unhas de humanos para fazer isso no seu animalzinho, ok? Lembre-se de que eles têm as unhas diferentes das nossas, portanto, precisam de dispositivos próprios para que o corte seja feito de maneira eficiente.

Caso contrário, o cortador de unhas de humanos pode acabar apenas “mastigando” a unha do pet, deixando-a frágil e causando desconfortos no seu amigo de quatro patas. E sabemos que não é isso que você busca ao cuidar das unhas do cachorro, não é mesmo?

3. Proporcione passeios para desgastar as unhas do pet

Os passeios com o cachorro proporcionam uma série de benefícios para o pet. Muitos desses benefícios se relacionam com a importância da prática de exercícios físicos. Porém, você sabia que os passeios também ajudam a cuidar das unhas do cachorro?

Isso porque, quando o cão caminha em determinadas superfícies, como em uma calçada, por exemplo, ele acaba desgastando um pouco as suas unhas. É como se ele lixasse as pontinhas, mantendo-as mais aparadas e bem cortadinhas. Assim, evita-se aquele problema de as unhas crescerem além da conta, a ponto de machucar as patinhas do cão.

No entanto, é válido destacar que esse tipo de passeio não necessariamente irá substituir o corte das unhas. Se o seu cachorro continua com as unhas muito grandes, mesmo com os passeios ao ar livre sendo feitos com frequência, o ideal é conversar com o veterinário e aprender a aparar as unhas.

4. Mantenha as unhas limpas

As unhas do cachorro, assim como as dos seres humanos, precisam ser mantidas limpas. Dessa maneira, evita-se o acúmulo de sujidades que possam ocasionar a proliferação de fungos e bactérias, por exemplo. Portanto, se você fez um passeio com o seu cão em um local que estava relativamente sujo, ao chegar em casa faça aquela limpeza nas patinhas do pet.

Além do mais, esse cuidado também ajuda a manter a nossa casa limpa, não é mesmo? Esse tipo de cuidado com a higiene não só possibilita que as unhas fiquem saudáveis, como também é uma forma de promover mais bem-estar para o cachorro. De quebra, você ainda vive um momento de interação com o seu amigo.

Aprender a cuidar das unhas do seu cãozinho é imprescindível para evitar que ele sinta desconfortos (Foto: Reprodução)

5. Não utilize produtos humanos para tratar as unhas do cachorro

Nós, seres humanos, temos tolerância a alguns tipos de substâncias químicas, que os cães não têm. Isso quer dizer que por mais que tenhamos muitos produtos de cuidados com as unhas, nós não podemos usar isso para cuidar das unhas do cachorro. Cada organismo é diferente, portanto, se quiser realmente usar algum tipo de produto com foco em cuidados cosméticos, converse com o veterinário e procure por opções do universo pet.

Assim, além de deixar as unhas dos cães sempre bonitinhas e bem cuidadas, você também não cometerá nenhum equívoco que possa causar danos na saúde do seu cachorro. Pelo contrário! Estará sempre cuidando da beleza e da saúde do cão.

6. Inspecione se há sinais de infecções e doenças nas unhas

As unhas dos cães também precisam ser inspecionadas quanto à presença de sinais de infecção e inflamação. Isso porque, além de observar se a curvatura e o tamanho estão prejudicando o cão, veja a coloração das unhas, se há algum tipo de lesão no entorno da unha, ou se há qualquer indício de que o pet possa estar sofrendo com algum fungo ou bactéria.

Caso detecte esse tipo de problema, é imprescindível buscar a ajuda de um veterinário. Afinal, apenas o profissional qualificado é quem poderá prescrever algum tipo de pomada ou medicamento para combater a doença.

Nunca dê medicamentos ao seu cão sem esse tipo de orientação, pois lembre-se que assim como a automedicação faz mal para nós, humanos, esse tipo de comportamento também pode colocar a saúde do cachorro em risco.

Lembre-se também de que a maneira como o cachorro pisa no chão pode impactar diretamente no bem-estar dele, afinal, a coluna pode sofrer por conta disso. Se ele tenta pisar de uma forma diferente, para não sentir dor por conta das unhas compridas, por exemplo, ele poderá ter problemas quanto à postura e, posteriormente, desalinhamentos na sua coluna.

Por isso, sempre observe os comportamentos do seu amigo, a fim de se certificar de que ele está bem e que não há nada impactando a sua maneira de caminhar e brincar no dia a dia. Em caso de dúvidas, procure um médico-veterinário.

Fonte: Portal do Dog, adaptado pela Equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Hábito de lamber as patas pode indicar problemas sérios
Saúde: Médico-veterinário explica como cuidar das patas dos cães e gatos
Tratamento oncológico de pacientes nefropatas deve ser prescrito com cautela

Compartilhe este artigo agora no