in

Acúmulo de tártaro, além de causar o mau-hálito, pode prejudicar a saúde dos pets

Lançamento da Royal Canin, o Mini Cuidado Dental, promete auxiliar na prevenção desse problema

Os dentes são extremamente importantes para os cães, por isso, eles dependem da saúde bucal em dia para poder comer, roer e brincar. Todas essas atividades são fundamentais para manter uma rotina equilibrada e o bem-estar do pet, evitando problemas de saúde, por isso, a higiene bucal deve ter uma atenção especial! Assim como nos humanos, o tártaro também está presente na boca dos cães, a escovação dos dentes é um desafio para os tutores, e acaba sendo menos frequente, motivando a formação da placa bacteriana decorrente do acúmulo de restos de comida entre os dentes. 

Por isso, a Royal Canin apresenta o novo alimento da linha Nutrição Saúde para Sensibilidades, que auxilia na redução da formação de tártaro por meio do seu croquete (grão) com tecnologia, tamanho e textura específicos, que faz um efeito mecânico “esfregando” a superfície do dente e proporcionando um efeito de limpeza. A fórmula também possui quelantes que se ligam ao cálcio da saliva e ajudam a reduzir o acúmulo de tártaro. O lançamento Mini Cuidado Dental acaba de chegar às lojas e conta com resultados comprovados: até 69% de redução na formação de tártaro em cães adultos e maduros de pequeno porte. 

Para saber tudo sobre o tema e ainda descobrir como ajudar o seu pet a ter uma saúde bucal mais saudável, a médica-veterinária e coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin, Priscila Rizelo, esclarece as principais dúvidas sobre tártaro em cães e ainda traz dicas de como prevenir esse problema. 

Segundo a profissional, o tártaro nada mais é do que o acúmulo de placa bacteriana na boca dos cães. Como esse é um processo natural, a formação do tártaro é praticamente inevitável. Contudo, existem fatores que podem contribuir para que alguns cães acumulem mais tártaro do que outros.

O excesso de bactérias na boca, segundo veterinária, pode desenvolver doenças mais sérias como gengivite (Foto: reprodução)

“Se o tutor não tem o hábito de escovar os dentes do pet pelo menos uma vez ao dia, a placa bacteriana que se instala na superfície dos dentes sofre o depósito do cálcio presente naturalmente na saliva, formando o tártaro. O tártaro também pode ser a causa de outros problemas de saúde, por isso a higiene bucal e acompanhamento veterinário são essenciais para uma boa saúde”, alerta Priscila. 

Ela também salienta que os cães de pequeno porte têm maior predisposição, e, entre eles, as raças braquicefálicas têm maiores chances de desenvolver o problema.

Mas, como identificar o tártaro no meu cão? Priscila explica que o tártaro não é tão difícil de identificar, pois sua presença é extremamente perceptível para os humanos. O primeiro, e mais comum, é o mau-hálito. Outro sintoma que normalmente aparece são as placas amareladas ou esverdeadas próximas às gengivas ou entre os dentes. “Nesses casos, o acúmulo de tártaro ainda está em uma fase inicial, mas podendo evoluir para casos mais graves, que trazem diversas consequências para os cães, como dores e dificuldade para mastigar”, explica a veterinária. 

Riscos para a saúde do pet

O tártaro traz muitos problemas para os cães, como lembra a profissional. O excesso de bactérias na boca, segundo ela, pode desenvolver doenças mais sérias como gengivite, que é a inflamação das gengivas e a doença periodontal causando sensibilidade, dor, dificuldade de mastigação e até a perda dos dentes. “Além disso, as bactérias da boca podem fazer com que o pet desenvolva doenças graves, como endocardite, alterações renais, hepáticas e pulmonares”, menciona.

A formação de placa bacteriana não tem como ser interrompida, por isso, a escovação dos dentes deve ser feita diariamente para evitar o acúmulo e a formação do tártaro. Incentivar o cão a roer brinquedos específicos para essa finalidade também é importante para a saúde bucal dele. “Além disso, a escolha de um alimento adequado, como o lançamento da Royal Canin, Mini Cuidado Dental, contribui para que o acúmulo de tártaro seja reduzido. Também é importante consultar um médico-veterinário regularmente para avaliar a saúde dental dos cães”, recomenda.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Nas redes sociais, veterinário deve tomar cuidado para não ferir Código de Ética Profissional

Veterinário alerta sobre os problemas que bolas de pelos podem causar

Faculdade de Veterinária da UFRGS se destaca em ranking mundial de universidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

palestra

Evento: CBNA anuncia programação provisória do XXI Congresso Pet 2022

Pitbull

Pitbull faz sucesso em redes sociais e ajuda a desmistificar ideias negativas sobre a raça