in

Bayer destaca o cuidado preventivo de pulgas, também, nos dias mais frios do ano

Tutor deve aspirar o ambiente e contar com um produto para controle dos parasitas

Muitos tutores de pets precisam ter cuidados para evitar a infestação de pulgas e carrapatos no ambiente, principalmente, com a chegada do outono e a proximidade do inverno. Por saberem que estes parasitas se reproduzem melhor em temperaturas entre 25 e 35°C, muitas vezes, os tutores não fazem a prevenção nesta época do ano. Ainda assim, o ciclo de reprodução mais lento nas estações mais frias não significa a morte das pulgas. Pelo contrário, na luta pela sobrevivência, elas procuram os animais ou locais protegidos como rodapés, frestas da parede, fendas de tacos e assoalhos, carpetes e cantos de cama.

Segundo pesquisas, em tempos frios 5,4% dos cães e 8% dos gatos são levados aos consultórios médicos com sinais de infestação. “As pulgas consomem cerca de 15 vezes o seu peso em sangue. Por isso, podem causar anemia, a queda da imunidade, possibilitando a instalação de doenças oportunistas nos animais, como: DAAP, estresse, verminoses, zoonoses e eczemas”, comenta a bióloga e coordenadora de Field Solutions na Bayer Environmental Science, Maria Fernanda Zarzuela.

O primeiro passo é estar atento a seu pet e se certificar que nem ele, nem o ambiente tenham vestígios de pulgas. Qualquer indício é preocupante. “O ciclo de vida das pulgas tem quatro fases: ovo, larva, pupa e adulta. A fase que vemos no animal é apenas a adulta, que representa 5% da infestação. As formas jovens são as 95% restantes e estão nos lugares onde o animal vive”, explica Maria Fernanda.

Alguns comportamentos sinalizam a presença destes insetos, embora nem sempre seja fácil encontrar pulgas nos animais: coceiras, lambidas e mordidas num determinado lugar; alergia, vermelhidão, grosseiro; queda de pelos; gengivas pálidas; e sujeira de pulga, pequenos pontinhos pretos que são as fezes do parasita. Se encontrar estas pragas no seu pet, não hesite em procurar um veterinário. “E não esqueça de higienizar o ambiente para evitar novas infestações”, orienta a profissional.

Além dos animais, os ambientes também devem estar protegidos contra esses parasitas (Foto: reprodução)

A batalha contra pulgas e carrapatos.

Limpeza é a principal arma para controlar estes parasitas. Mas como os ovos das pulgas são difíceis de serem vistos a olho nu, a recomendação é utilizar um aspirador de pó nos estofamentos, tapetes, frestas e demais lugares que elas poderiam se esconder. Outra dica para não perder os esforços da primeira etapa é descartar ou higienizar o saco do aspirador após sua utilização.

Mas não adianta simplesmente jogá-lo no lixo. “É importante a aplicação de um inseticida em pó dentro do saco do aspirador para se obter melhores resultados”, diz Maria Fernanda. Este procedimento é indispensável para evitar que a praga volte a se espalhar para a casa.

Para este controle, a Bayer oferece o K- Othrine em Pó Deltametrina. O produto já vem pronto para uso e é resistente à água e à umidade. Além deste item, a empresa tem uma linha completa para proteger a sua casa, deixando-a livre de pragas e doenças.

Saiba mais informações acessando este link.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Ampara Animal cria grife própria para alavancar projetos em prol dos animais

CFMV realiza evento sobre Medicina Veterinária Militar, com transmissão pelo Youtube

Entender o processo de luto dos animais demanda paciência e atendimento especializado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

armazenamento petfood

Abinpet lança material inédito com orientações sobre armazenamento correto de petfood

Estado Amigo dos Animais

Rio de Janeiro promove primeiro concurso de fotografia “Estado Amigo dos Animais”