Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Cuidados com os pets nas férias de verão

Calor intenso e mudanças na rotina podem afetar cães e gatos
Por Equipe Cães&Gatos
Thirsty dog in summer day
Por Equipe Cães&Gatos

Para muitos, janeiro é sinônimo de uma coisa: férias de verão. Crianças em casa, atividades ao ar livre, viagens e muito calor entram na rotina não só dos humanos, como também dos pets. Por isso, alguns cuidados especiais com a alimentação e hidratação de cães e gatos são fundamentais para a saúde e o bem-estar deles.  

A médica-veterinária nutróloga da BRF Pet, empresa referência em pet food no Brasil, Mayara Andrade, explica que, neste período de férias, a conexão entre o tutor e o animal de estimação tende a aumentar, já que, com o recesso, em muitos casos sobra mais tempo para aproveitar a companhia dos amigos de quatro patas em diferentes atividades. 

Mas, alguns detalhes dessa mudança não devem ser deixados de lado: “Para qualquer mudança na rotina dos pets é preciso uma série de cuidados, principalmente em viagens e atividades que eles não estão acostumados no dia a dia. Em alguns casos, é preciso até adaptar a alimentação e a hidratação dos animais para que eles não sofram as consequências do aumento da atividade física e o excesso de calor, por exemplo”, destaca a veterinária da BRF Pet, dona de marcas como Biofresh, Guabi Natural, GranPlus, entre outras. 

Cute cat looking at cooling fan with blowing ribbons on a hot summer day
Quando estão dentro de casa, é preciso pensar em maneiras de ventilar e climatizar o ambiente (Foto: reprodução)

Veja as dicas da médica-veterinária para cuidar de cães e gatos neste período: 

Cuidado com a hidratação 

Muita gente não sabe, mas a água é um nutriente essencial para a manutenção da vida e das funções biológicas e uma pequena perda pode ser fatal. Como no período das férias eles podem ser expostos a ambientes externos com temperaturas mais elevadas, alguns cuidados com a hidratação são essenciais. 

“Além, é claro, do básico, ou seja, manter sempre a água limpa e fresca e estimular o consumo dela trocando-a constantemente, uma outra dica é incluir sachês na alimentação tanto de cães, quanto dos gatos. Além de saborosos, eles contribuem para a hidratação. Os alimentos úmidos são a melhor forma de contribuir com esse consumo diário, uma vez que contam com alta quantidade de água em sua composição”, explica Mayara. 

Se preocupe com o calor intenso 

No verão, o calor é muito mais intenso, por isso, é preciso uma preocupação extra com os pets tanto em casa quanto em passeios externos e em viagens. 

Segundo a médica-veterinária, os tutores precisam ficar atentos ao horário de passeio: “Além da preocupação com a hidratação, os pets não devem sair em horários em que o sol está muito forte porque correm o risco de queimar as patinhas. E mesmo em casa também é preciso ficar atento à ventilação disponível no local onde eles vão ficar. O ideal é mantê-los sempre em locais ventilados ou climatizados”. 

Adapte a alimentação 

As férias podem incluir mais passeios ao ar livre, como corridas, caminhadas, natação e brincadeiras mais intensas e, com isso, mudar a rotina dos pets, principalmente dos cães. Nestes casos, seguindo uma orientação médica, é preciso adaptar a alimentação dos pets nesses dias. 

“Independente da rotina do animal, participando de atividades físicas ou não, é importante uma alimentação nutritiva e saudável, com as quantidades adequadas de nutrientes e energia de acordo com o nível de atividade que desempenham. Exemplo: se um animal gasta mais calorias, ele precisa ter uma alimentação mais calórica para compensar os gastos. Uma alimentação inadequada pode fazer com que o pet se sinta mais cansado ou até vomite durante a atividade física. Mas é essencial que, antes de qualquer mudança na alimentação do pet, o médico-veterinário seja consultado, já que o excesso de ração também pode ser muito prejudicial para os pets”, explica. 

Se preocupe com o conforto fora de casa 

Durante as férias, muita gente aproveita o tempo livre para viajar e em alguns casos os pets acompanham. Longe de casa, os tutores também precisam se preocupar com o conforto dos animais em um ambiente desconhecido para eles. 

“Mudar o ambiente e a rotina dos animais pode ser muito estressante para os pets, principalmente para os gatos, que não gostam de sair da sua zona de conforto. Mas tanto para cães quanto para os gatos, o cuidado precisa ser redobrado, até mesmo para que eles não fujam e se percam. Uma dica para deixar o ambiente confortável para eles é levar alguns objetos que eles já estão acostumados, como brinquedos e, se for possível, o local onde eles dormem”, acrescenta Mayara. 

Fonte: Assessoria de Imprensa, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Conheça o Lancashire heeler, nova raça descoberta

Tutores perdem 11h de sono por semana preocupados com pets

Estudo explica porque maioria dos cães tem olhos castanhos

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!