in

Dica aos veterinários: aromaterapia pode ser aliada para aliviar o estresse do dia a dia

Para efetividade da prática, é importante buscar recomendações de um profissional da área

Hoje, em meio à rotina acelerada, onde é preciso correr para trabalhar, estudar, se exercitar, é difícil termos um momento para relaxar. Fala-se tanto em ter que ser sempre produtivo, que talvez você esqueça de tirar um tempo para cuidar de si mesmo. E isso também é importante se sua ideia é ser produtivo, pois, uma mente relaxada tende a render de forma mais eficiente. Esse cuidado consigo pode se dar de diferentes maneiras – tirando um dia para fazer nada, lendo um livro, recebendo uma massagem, por exemplo.

Um método que, além de garantir relaxamento, também promove cura, é conhecido como aromaterapia, um ramo da fitoterapia que se diferencia pelo uso de óleos essenciais, que são substâncias líquidas, voláteis e hidrofóbicas, obtidas a partir de plantas aromáticas, normalmente, via destilação, de acordo com a aromaterapeuta e professora de aromaterapia, proprietária da marca Aromateliê, Paula Albocino.

A aromaterapeuta destaca que os óleos essenciais podem ser inalados, ingeridos ou aplicados no corpo. “Cada forma de uso exige um cuidado diferente e cada óleo essencial tem propriedades específicas, de acordo com sua composição química individual. Eles atuam como antissépticos, anti-inflamatórios, analgésicos, expectorantes, regeneradores da pele, estimulam a circulação, promovem o equilíbrio de hormônios, aumentam a imunidade, são sedativos, estimulantes, afrodisíacos… é preciso conhecer cada óleo essencial individualmente para entender suas propriedades e formas de uso mais adequadas”, diz.

Segundo Paula, a aromaterapia promove a cura e o bem-estar ao indivíduo como um todo (corpo, mente e espírito). “No cérebro, os óleos essenciais têm ação alopática, devido à sua composição química e suas diversas propriedades; como exemplo, são relaxantes, estimulantes, analgésicos, antissépticos e reguladores de hormônios. Além disso, por meio do olfato, as moléculas aromáticas alcançam instantaneamente o sistema límbico do cérebro, região relacionada a comportamentos emocionais e sexuais, memória, aprendizagem e motivação”, explica.

Você, veterinário, provavelmente tem uma rotina corrida, o que pode gerar estresse. Por conta disso, Paula destaca que alguns óleos essenciais têm propriedades calmantes e ansiolíticas, favorecendo o sono e reduzindo a hiperatividade mental.

Clique aqui para conferir na edição de junho da C&G VF.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Buscar informações antes de adotar um pet é fundamental para evitar o abandono

Veterinário aborda a importância da vacinação contra a raiva para os pets e seus tutores

Doutorando da UFMG faz descoberta inédita sobre a piometra, infecção uterina em cães

(Foto: C&G VF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

saúde única

CFMV apoia a criação do Dia Nacional da Saúde Única diante do Senado Federal

estande MSD

MSD Saúde Animal apresenta soluções para o setor no Congresso Medvep 2022