Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Saiba o que fazer em caso de acidente com animais na pista

Especialista afirma que a sinalização é o primeiro passo, em caso de colisão
Por Equipe Cães&Gatos
Reindeer crossing a road in Finland. Finnish landscape. Travel background
Por Equipe Cães&Gatos

Quem nunca se deparou com um animal na rodovia? Elas passam pela região de florestas e mata e, consequentemente, cruzam os caminhos destes bichos. Mas, o que fazer em caso de acidente envolvendo um animal, silvestre ou não?

Antes de mais nada, vamos falar sobre como evitá-los. O piloto de testes e especialista em segurança na mobilidade, César Urnhani, afirma que a primeira coisa a fazer ao avistar um animal na pista é identificar a cabeça e a cauda. 

Os motoristas devem sempre virar o carro em direção à cauda, já que a tendência é de que os animais saltem à frente. 

“Mesmo que ele esteja numa posição onde ‘sair para a cabeça’ seja aparentemente mais fácil, opte por virar o volante para a traseira do animal. Parece que aquele espaço é o maior que você tem, só que como ele está em movimento e vai se assustar e pular, você vai acabar atropelando ele. No entanto, [virando] para a cauda do animal, a chance de você não atropelar é sempre muito maior”, explica.

A Cow Stops Traffic Loose on the Highway Outside Ranch
Orientação do especialista é estar atento à posição do animal (Foto: reprodução)

E quanto à situação em que não é possível desviar e um acidente ocorre? Bem, Urnhani destaca que a medida mais importante após o atropelamento de um animal na rodovia é sinalizar o local para evitar que outros acidentes aconteçam. 

“A hora que você sai [do carro], você está muito vulnerável até conseguir fazer a sinalização”, explica o piloto de testes.

“Você deveria estar indo para fora dos guard rails, em um lugar muito seguro, tentar sinalizar para os demais carros que estão vindo que tem o animal na pista. Tentar tirar o animal primeiro para que um acidente não aconteça coloca você em ato de vulnerabilidade”, diz Urnhani.

O especialista em segurança na mobilidade ressalta que, após a sinalização, também é necessário garantir que o aviso tenha sido visto pelos motoristas e aguardar a parada ou diminuição da velocidade dos veículos.

“Se for o caso, e aí sim, com toda a segurança, retirar ou sinalizar e chamar um resgate, pedir apoio, principalmente se for uma rodovia que é pedagiada para que alguém venha ali e consiga ajudar. Na maioria das vezes as pessoas, no fervor de tentar fazer alguma coisa ou de se livrar da situação, se expõem ao risco”, destaca.

Fonte: G1, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Conheça o Lancashire heeler, nova raça descoberta

Tutores perdem 11h de sono por semana preocupados com pets

Estudo explica porque maioria dos cães tem olhos castanhos

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!