Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Veja como hidratar corretamente a pata do seu cão

Mais do que somente um desconforto, a falta de hidratação nas patas dos cães pode ser indicativo para outras doenças
Por Equipe Cães&Gatos
pata cachorro
Por Equipe Cães&Gatos

Os cachorros caminham em vários tipos de superfícies, lisas, ásperas, às vezes quentes e com pedras. Solos como o cimento podem causar ressecamento das patas, tornando a pele extremamente vulnerável a rachaduras e infecções bacterianas. Assim como outras partes do corpo, os coxins (também conhecidos como almofadas dos pés) precisam de cuidados, hidratação e rotina de higiene, para que o animal tenha conforto ao caminhar.

- PUBLICIDADE -

Como os cães não usam sapatos, as patas ficam muito prejudicadas quando em contato com superfícies abrasivas, podendo ocorrer ressecamento, descamação e até mesmo rachaduras e sangramentos, necessitando de hidratação. Animais que vivem em locais com piso liso, gramas e tapetes tendem a ter as patas mais hidratadas e com a pele mais macia.

Não se deve utilizar produtos com arnica ou substâncias similares, pois o cheiro muito forte pode estressar o animal (Foto: Reprodução)

Patas bem cuidadas proporcionam melhor sustentação do corpo e locomoção confortável, permitindo que o animal ande, corra e pule com mais equilíbrio e segurança. Mas como manter as patas do cachorro hidratadas e bem cuidadas? O que deve ser feito para que os coxins não ressequem e formem fissuras? Alguns cuidados devem ser tomados para evitar esse tipo de problema.

Por que a pata do cachorro fica ressecada?

Os cachorros possuem uma adaptação da pele embaixo de suas patas, chamada de coxim ou almofada dos pés. Essa região é uma área de tegumento especializado, onde a epiderme espessa tem a função de proteger as patas de lesões. Além disso, essa região possui um depósito de gordura, que age reduzindo o impacto das caminhadas e saltos, como se fosse realmente uma almofada.

Quando os coxins se tornam mais espessos e ressecados, dizemos que eles estão com hiperqueratose, que é uma proliferação da camada de queratina, em resposta a alguma agressão, como caminhar em superfície áspera por um longo tempo. Algumas doenças também podem causar esse ressecamento nos coxins, como a cinomose e a leishmaniose, havendo ainda hiperqueratose no plano nasal.

Como hidratar patinhas do cachorro?

Inicialmente, é bom descobrir a causa do ressecamento das patas do cachorro. Caso a alteração seja oriunda de alguma doença infecciosa, com outros sintomas além desse, aconselha-se procurar a orientação do médico veterinário.

Como os cães não usam sapatos, as patas ficam muito prejudicadas quando em contato com superfícies abrasivas, podendo ocorrer ressecamento, descamação e até mesmo rachaduras e sangramentos (Foto: Divulgação)

Antes de aplicar qualquer tipo de produto, é bom fazer uma higienização nas patas, lavando-as com xampu neutro ou utilizando lenços umedecidos. É importante deixar as patas bem secas, principalmente entre os dedos, para que não haja proliferação de bactérias e fungos. Isso pode ser feito com o auxílio de um secador de cabelo, sempre com muito cuidado em relação à temperatura utilizada no aparelho.

Após a limpeza, aplique uma camada de vaselina ou hidratante, massageando suavemente, deixando o pet bem relaxado, para que esse cuidado se torne um momento de descontração para o cachorro. Caso seja possível, mantenha seu amigo peludo sem encostar as patinhas no chão até que o produto seja parcialmente absorvido, e não o deixe lamber!

Além de manter a região hidratada, existem outros cuidados essenciais que você deve ter as patinhas do cachorro que tem casa.

Pode passar hidratante de gente nas patas do cachorro?

O uso de hidratante formulado para pessoas pode ajudar bastante a hidratar as patas do cachorro. No entanto, deve-se ter o cuidado de não deixar o pet lamber o produto. Tente manter o cachorro deitado por alguns minutos, fazendo carinhos e massagens para que ele fique relaxado e confortável, até que o produto consiga agir por algum tempo.

Não se deve utilizar produtos com arnica ou substâncias similares, pois o cheiro muito forte pode estressar o animal e até mesmo causar uma reação alérgica. O uso de óleo de amêndoas pode proporcionar bons resultados, além de possuir um aroma suave e agradável.

Fonte: Perito Animal, adaptado pela Equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Como manusear filhotes recém-nascidos com cuidado?
Você sabia que cães e gatos também podem ter diabetes?
Seu cão dorme em cima da sua roupa? Entenda melhor este comportamento

Compartilhe este artigo agora no